Aguarde...

cotidiano

Motorista de app é detida por desacato na rodoviária

Motorista não usava adesivo de "transporte por aplicativo" e se recusou a sair do carro; ela chamou PMs de "bostas"

| ACidadeON Campinas

Motorista (ao fundo) é colocada em viatura da PM (Foto: Reprodução)

Uma motorista de aplicativos foi detida por desacato pela Polícia Militar na noite desta quarta-feira (10) na Rodoviária de Campinas.

O problema começou quando ela foi abordada por agentes da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) por não ter usado o adesivo de "transporte por aplicativo" exigido pela lei que regulamenta o serviço em Campinas.

Segundo o registro policial, ao ser avisada de que teria o veículo guinchado, ela se recusou a sair do carro. Foi a própria motorista que chamou a polícia - ela queria que os PMs a escoltassem até o pátio da Emdec para não ter que pagar a taxa do guincho.

Quando os policiais chegaram, avisaram a motorista de que essa não era uma função da PM. Ela continuou se recusando a sair do carro e disse que os PMs eram "uns bostas". Os policiais, então, a retiraram do carro, a algemaram e a levaram até o 1º Distrito Policial, onde a motorista prestou depoimento e foi liberada. A Polícia Civil registrou um termo circunstanciado de desacato. O caso foi encaminhado ao Juizado Criminal para providências posteriores.

VEJA O VÍDEO: 



À polícia, a motorista disse que não estava com a identificação visual porque tem medo de ser assaltada. Também afirmou que tem toda a documentação exigida pela Emdec e reclamou de abusos na abordagem policial. Os PMs que fizeram o atendimento disseram que tiveram que agir com "força moderada" para retirá-la do carro.

POSICIONAMENTO

Em nota, a Emdec informou que sua atuação ficou restrita à checagem dos documentos da condutora e recolhimento do veículo ao Pátio Municipal, por ausência da identificação visual obrigatória. "A abordagem é parte da fiscalização rotineira realizada pela Emdec ao serviço de transporte por aplicativo, no Terminal Multimodal Ramos de Azevedo", disse.

Mais do ACidade ON