Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Dengue mata bebê de 5 meses; Campinas chega a 3,5 mil casos

Esta é a primeira morte confirmada da doença na cidade; há ainda outra morte, de uma estudante de 19 anos, que está sob investigação

| ACidadeON Campinas

Morte de bebê foi confirmada pela Secretaria de Saúde de Campinas (Foto: Amanda Rocha)

Um bebê de 5 meses do sexo feminino morreu por causa da dengue, em Campinas, de acordo com a Secretaria de Saúde do município. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (15), junto com o balanço semanal da doença, que chegou a 3.578 casos de dengue na cidade.

A morte da menininha é a primeira confirmada de Campinas. Há ainda uma segunda morte, de uma estudante universitária de 19 anos, sob investigação. O número de óbitos que estão sendo investigados por dengue não foram divulgados pela Secretaria.

A bebê era moradora da região Sul de Campinas e foi atendida pela rede privada de saúde do município.

Além dos casos confirmados de dengue (de janeiro a 15 de abril), 2.151 casos suspeitos estão sendo investigados. A região mais afetada é a Noroeste, com 1.368 registros.  
 
LEIA MAIS
Dengue cresce 156% em Campinas; Campo Grande tem mais casos
Dengue aumenta e Saúde determina que casos sejam prioridade
Com epidemia, Prefeitura lança pacotão anti-dengue em Campinas
Epidemia de dengue: Campo Grande é o que mais preocupa


A PREFEITURA

Em release divulgado à imprensa, a Prefeitura de Campinas diz "o Estado de São Paulo enfrenta epidemia da doença desde o começo de 2019" e que "Campinas evitou o aumento do número de casos de dengue até abril".

Além disso, a Prefeitura informou que "diariamente há 804 profissionais do quadro próprio da Prefeitura nas ações de prevenção de campo".

IMÓVEIS VISITADOS

A Secretaria informou ainda que mais de 410 mil imóveis foram visitados pelas equipes que atuam no controle da dengue entre julho de 2018 e abril de 2019. No mesmo período, cerca de 62 mil imóveis foram nebulizados com inseticida e mais de 40 mil criadouros foram removidos entre julho de 2018 e abril de 2019.

Para reforçar o trabalho de campo, foi contratada, em julho de 2018, uma empresa, com 120 profissionais, que realiza telagem de caixas dágua, nebulização com inseticida e controle de criadouros.


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON