Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Caism suspende atendimentos para gestantes e bebês

A informação foi divulgada no começo da tarde desta terça-feira; A superlotação na unidade de saúde chega a 140% nos horários de pico

| ACidadeON Campinas

Caism suspendeu atendimentos nesta tarde (Foto: Código19) 

O Caism (Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) suspendeu, por tempo indeterminado, a internação de novas gestantes e de bebês recém-nascidos por conta da superlotação na unidade. A informação foi divulgada no começo da tarde desta terça-feira (07) pelo hospital.

A suspensão é mais um entre os diversos problemas que a saúde pública de Campinas tem enfrentado nos últimos dias. No último domingo um bebê de seis meses morreu após sofrer complicações respiratórias. Ele estava internado no PS (Pronto Socorro) Infantil do Hospital Municipal Doutor Mário Gatti junto com outras três crianças que não conseguiram leito para ser internadas na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) devido a superlotação da unidade.

O Hospital PUC-Campinas também havia suspendido o atendimento no PS Infantil e no Adulto na última sexta-feira. O atendimento foi retomado na tarde de ontem.

NO CAISM

No Caism o problema também é de superlotação: nos leitos obstétricos atingiu 115%. Já nas unidades neonatais a lotação chega e 126%, batendo a picos de 140%.

Em nota oficial a unidade informa que: "solicita que os Serviços de Saúde e as gestantes, mesmo aquelas atendidas na Unicamp, dirijam-se aos demais serviços de Campinas e região para atendimento devido a impossibilidade de novas internações, seja por transferência ou procura espontânea".

A unidade informou também que o problema é repassado regularmente aos públicos responsáveis pela regulação da oferta de serviços de saúde na Região Metropolitana de Campinas, como o DRS-7, a Secretaria Municipal de Saúde e a Central de Regulação da Oferta de Serviços de Saúde (CROSS).

"Nesse quadro, a interrupção de novas internações obstétricas e neonatais visa a preservar o bom atendimento às pacientes já admitidas pelo hospital", finalizou a nota.

Mais do ACidade ON