Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Toxoplasmose: comida foi a fonte de surto no Notre Dame

Vigilância Sanitária confirmou que alimentos servidos na cantina foram a fonte de surto que fez 25 vítimas na escola

| ACidadeON Campinas

Colégio Notre Dame, em Campinas (Foto: ACidade ON Campinas) 

O Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) da Prefeitura de Campinas confirmou que os alimentos servidos na cantina do Colégio Notre Dame foram a fonte do surto de toxoplasmose que fez 25 vítimas na escola desde o início de abril.

No último dia 24, a vigilância interditou a cantina por constatar que havia muitos espaços abertos - que possibilitariam o acesso de gatos, principais transmissores da doença - às áreas onde os alimentos são armazenados, preparados ou consumidos.

"A via de transmissão mais provável (...) possivelmente se relacionou à ingestão de alimentos contaminados por oocistos, que são as partículas infectantes eliminadas a partir das fezes de felinos infectados (...), contaminação essa passível de ter ocorrido durante armazenamento e/ou preparo e/ou durante o consumo de refeições produzidas e/ou servidas e/ou consumidas no local", disse a vigilância em laudo.

Segundo a diretora do Devisa, Andrea Von Zuben, não significa necessariamente que os gatos tenham defecado diretamente nos alimentos usados na cantina. "O contato pode ser indireto, como alguém ter tocado nos oocistos que transmitem a doença mesmo sem saber e, depois, ter manipulado os alimentos", disse.

A desinterdição da cantina já foi realizada na semana passada, após providências para vedar os acessos terem sido tomadas. "Da nossa parte, consideramos o caso encerrado. Todas as medidas foram feitas", disse Andrea.

O QUE DIZ A ESCOLA

Em comunicado enviado aos pais no último dia 8, a diretoria do Notre Dame informou que adotou uma série de medidas para por fim à contaminação pela toxoplasmose. Entre elas, a contratação de uma profissional própria de segurança alimentar, para atuar em conjunto com os profissionais da rede Rockafé, que cuida da cantina e dos restaurantes do colégio.

A escola também está fazendo o manejo dos gatos que habitam o campus, fazendo sua captura, castração e vacinação. Os animais estão sendo disponibilizados para adoção. As galerias subterrâneas também foram fechadas para impedir a circulação de gatos de fora da escola para dentro da unidade

Os gatos são os principais transmissores da toxoplasmose. O protozoário que causa a doença é transmitido pelas fezes dos animais, em contato com a água, bancos de areia ou alimentos.

A direção informou ainda que está tratando as áreas fechadas dos jardins e pátios, que passarão por uma varredura com vassoura de fogo nas calçadas, canaletas, bueiros, bancos e paredes.

A escola segue oferecendo água mineral aos estudantes. A medida continuará até "a completa revisão do sistema hídrico da escola". Uma análise da água da escola também está sendo realizada pela USP (Universidade de São Paulo).

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON