Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Distância não é barreira para casais no Dia dos Namorados

Estudos e trabalho podem distanciar casais apaixonados, mas nem sempre isso é motivo para colocar um ponto final em uma relação de amor

| ACidadeON Campinas

Casal Josi e Adriano. Foto: Arquivo Pessoal

O Dia dos Namorados é comemorado nesta quarta-feira (12), mas nem todos conseguem estar com o seu par durante esta data especial. Estudos e trabalho podem distanciar casais apaixonados, mas nem sempre isso é motivo para colocar um ponto final em uma relação de amor.

Mariana Carmello, de 24 anos, vai passar a data longe do namorado este ano. Lucas Shimizu, de 30 anos, recebeu uma oportunidade de emprego e se mudou para a Europa há cerca três meses.

Mas, apesar de estarem juntos há sete anos, a distância não é novidade para o casal: durante todos estes anos juntos, enquanto o rapaz morava em São Paulo, a estudante viveu em Piracicaba e em Campinas, cidade para onde se mudou para continuar os estudos.

"Durante todo esse tempo só nos víamos durante os finais de semana", conta a estudante de engenharia agrícola da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). "Foram sete anos e três meses assim", diz.

Mas a distância que era intermunicipal ganhou ares internacionais em março, quando Lucas recebeu uma oferta de emprego irrecusável na Dinamarca. "É bem mais difícil agora, porque foram muitos anos com fins de semanas programados para ficar com ele", disse.

O casal vai se reencontrar pela primeira vez desde a mudança Lucas em julho, na Dinamarca. "Como sempre foi tudo a distância, costumávamos celebrar sempre aos fins de semana, mas este ano as celebrações serão concentradas todas em julho", brinca. Ela volta para terminar o semestre na universidade, mas o plano de Mariana é se mudar para a Dinamarca assim que encerrar os estudos.  

Mariana pretende se mudar para a Europa assim que terminar os estudos (Foto: Arquivo pessoal)
ESTUDOS

Um caso semelhante acontece com Josi Jamielniak e Adriano Gomes Garcia. Em janeiro ele foi para os Estados Unidos dar início à etapa internacional de pós-doutorado em entomologia, onde ficará por um ano.

Juntos há seis anos e casados há dois, a distância também não é novidade para o casal. "Durante o namoro passei dois meses na França e ele outros dois na Inglaterra", conta Josi, que faz pós-graduação em matemática aplicada na Unicamp. Desta vez, no entanto, o casal sofre mais, pois já estava acostumado com a rotina juntos.

"Sempre fizemos tudo juntos, então fica mais difícil. Bate muitas saudades do cheiro, da companhia, do colo", conta. "Nessas horas o Skype ajuda demais, poder ver ele e saber que ele está bem alivia muito quando aperta o coração."

Assim como Mariana e Lucas, Josi e Adriano também não vão celebrar o Dia dos Namorados juntos. Mas assim como o outro casal, a ideia é celebrar essas e todas as outras datas comemorativas na próxima vez que se encontrarem.

PERTO, MAS AINDA DISTANTE

O estudante de análises de sistemas Leonardo Passos, de 23 anos, sai de Americana e vai para São Paulo todos os fins de semana encontrar o namorado, o publicitário Filipe Athan, de 27 anos. Apesar da distância muito menor que a dos outros casais que estão fora do país, ela ainda tem seus altos e baixos.

"A distância é boa e ruim", conta Passos. "Boa porque nos dá liberdade para termos independência, mas também é ruim quando bate aquela saudade durante a semana porque não tenho como largar tudo para encontrar com ele".

A distância entre as cidades, cerca de 125 km, tende a pesar no bolso do casal, mas eles acharam uma maneira de aliviar estes custos. "O que nos ajuda muito são os aplicativos de carona compartilhada, que melhoram bem os preços das viagens", conta Passos.

O gasto com a passagem de ônibus de Americana para São Paulo, de cerca de R$ 40, cai para algo entre R$ 20 e R$ 30 com estes aplicativos. "Além também de chegar mais rápido e mais próximo do destino final", conta.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON