Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Saúde confirma mais 4 casos de sarampo; vacinação é ampliada

Com as novas ocorrências, a pasta de Saúde divulgou que começa hoje a fazer a vacinação de crianças a partir dos seis meses de idade como forma de prevenção

| ACidadeON Campinas

 

Vacinação em Campinas passa a ser feita a partir dos seis meses. Foto: Código 19

A Secretaria de Saúde confirmou, na manhã desta quinta-feira (8), mais quatro casos de sarampo em Campinas. Agora a cidade passa a ter oito casos no total. As novas ocorrências aconteceram nas regiões Sul e Sudeste da cidade. Até então, os quatro casos anteriores haviam sido registrados em apenas uma creche no bairro DIC 6.

Do total de casos, seis crianças vítimas da doença têm menos de um ano, ou seja, não receberam a vacina contra a doença que acontece ao se completar 12 meses. Os outros casos afetaram crianças entre 1 e 4 anos. 

Com as novas ocorrências, a pasta de Saúde divulgou que começa hoje a fazer a vacinação de crianças a partir dos seis meses de idade como forma de prevenção. A estimativa é que Campinas tenha 7,5 mil crianças com até 12 meses.
 
Os novos casos aconteceram nos bairros União dos Bairros (dois irmãos), outro no São José e também no San Diego.

A diretora do Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde de Campinas) Andrea Von Zuben afirmou que todas as unidades de saúde de Campinas estão cientes e prontas para ampliar a vacinação e em caso de necessidade, novas doses serão solicitadas ao Ministério da Saúde. Andrea afirmou que o vírus está circulando por toda a cidade e não mais em uma área isolada por isso a necessidade da vacinação. 

O secretário de Saúde Cármino de Souza afirmou que a vacinação para as crianças menores de 12 meses serão vacinadas com a dose zero, e quando essa criança completar 12 meses ela deve ser vacinada novamente, assim como quando completar 15 meses.  
 
"A orientação é que vamos fazer uma proteção ainda temporária e parcial, porque aos 12 meses e aos 15 meses, tem que vacinar de novo, conforme o calendário da vacinação. As vacinas estão disponíveis nos postos e temos hoje 30 mil vacinas em estoque. Os pais devem levar as crianças para a vacinação. Quem tem dúvida pode comparecer ao posto. Nosso grande alvo, diferente de São Paulo, são as crianças pequenas. Mas nossa cobertura vacinal na cidade é de 90%, Essas crianças, vítimas da doença, não estavam no calendário vacinal", explicou.  
 
Os primeiros registros de sarampo em Campinas aconteceram no mês passado. Foram quatro casos confirmados em uma mesma creche no bairro DIC 6. As crianças têm entre 7 meses e 1 ano e 5 meses. Ainda segundo a pasta, existe outro caso em investigação na mesma creche o que pode elevar a confirmação em nove casos em Campinas.

A secretaria informou também que, assim que a suspeita passou a existir, no dia 11 de julho, eles fizeram o bloqueio vacinal nas outras crianças que estudam lá e também nas pessoas que tiveram contato com elas. A escola com os casos é o CEMEI (Centro Municipal de Educação Infantil) Ministro Gustavo Capanema.

A secretaria destaca que a única forma de deter a doença é a vacina contra o sarampo que está disponível nos postos de saúde da cidade. A pasta alerta que pessoas de até 29 anos devem tomar duas doses. Acima desta idade e até 59 anos, apenas uma única dose. (Com informações de Marília Rastelli/EPTV)
 
OUTRAS CIDADES 
 

Além de Campinas, outras cidades da região também confirmaram casos da doença. No começo dessa semana Indaiatuba confirmou que tem 17 casos em análise de sarampo - além dos dois já confirmados desde o dia 19 de julho.  Na cidade os casos confirmados foram classificados como importado residente e outro autóctone na segunda quinzena de junho. O primeiro caso é de um menino de 10 anos, morador no bairro Jardim Paulista II com duas doses da vacina tríplice viral, histórico de viagem recente para São Paulo capital e estudante da E.E Annunziatta Leonilda Virginelli Prado.

O segundo caso é uma menina de 1 ano que não frequenta creche e não tem histórico de viagem. Ela é moradora no bairro Nova Veneza. A criança apresentou os sintomas em maio e foi atendida em unidade de saúde privada em Salto. A notificação chegou na segunda quinzena de junho por meio de laboratório particular. De acordo com a Vigilância Epidemiológica de Indaiatuba, há mais um caso em investigação. Em ambos os casos, as vítimas tinham as duas doses da vacina anti-sarampo. Eles estão bem.

Além de Indaiatuba, Jaguariúna confirmou um caso, no dia 31 de julho. Outras cinco cidades tiveram casos da doença este ano. Campinas está com quatro casos, Indaiatuba com dois e Hortolândia, um. Ainda nesta semana, Americana e Sumaré também confirmaram casos, um em cada cidade. Outros 21 casos suspeitos estão sendo investigados na região.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON