Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Jonas vai criar 600 cargos temporários para Saúde

Depois que o PL for sancionado, a Prefeitura lançará edital com o processo seletivo. A contratação será pelo prazo máximo de 12 meses

| ACidadeON Campinas

Jonas protocolou os PLs nesta terça-feira (Foto: Divulgação/Câmara) 

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), protocolou, na tarde desta terça-feira (13), um PL (Projeto de Lei) que vai criar cerca de 600 cargos temporários que serão utilizados pela Rede Mário Gatti. A tramitação deve levar aproximadamente 60 dias até voltar para a sanção do chefe do Executivo.

O projeto foi anunciado ainda em maio, quando a direção da Rede lançou 14 itens que ajudariam na saúde do município. A justificativa, na época, era que havia sobrecarga assistencial e perda de grande número de funcionários devido a exonerações e aposentadorias.

"De 2016 para 2017 houve um aumento em 40% no atendimento na saúde. É como se Campinas passasse a atender toda a cidade de Ribeirão Preto de um ano para outro. Uma sobrecarga ocorrida pela crise financeira, que fez as pessoas saírem dos planos de saúde e buscarem atendimento público", afirmou o prefeito.

Depois que o PL for sancionado, a Prefeitura irá lançar um edital com o processo seletivo. A contratação será pelo prazo máximo de 12 meses.

"Nós pretendemos começar a contratar assim que o projeto for aprovado pela Câmara. Serão contratados médicos e equipes ligadas à enfermagem", disse o prefeito.

EDUCAÇÃO


Jonas também protocolou um projeto que trata da criação de 500 cargos públicos de agente de educação infantil determina que eles serão utilizados para os próximos concursos que a Prefeitura realizar. Atualmente, há somente 41 cargos vagos no quadro da administração municipal.

A medida é necessária porque o quadro atual não é suficiente para atender às necessidades de reposição dos profissionais por conta de aposentadorias e também devido à entrega de novas unidades, que vão demandar contratação de agentes.

Conforme adiantado pelo prefeito Jonas, a Prefeitura deve entregar, até o final do próximo ano, mais oito creches, sendo que sete são novas construções e uma o prédio será ampliado. As unidades devem gerar cerca de duas mil vagas para crianças de 0 a 5 anos.

Atualmente, prefeitura conta com 1.158 agentes de educação infantil e 549 monitores de educação infantil (cargo que está extinto a vagar, ou seja, quando o profissional se aposente, não pode ser reposto nesta especialidade). No município, estes profissionais trabalham com crianças com idade entre 0 a 3 anos. Além do salário de R$ 2.264,99, é pago um auxílio-alimentação de R$ 1.041,51 e o vale-transporte, que é opcional.

Mais do ACidade ON