Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Campinas confirma mais duas mortes por febre maculosa

Cidade soma agora seis mortes pela doença; número já supera óbitos do ano passado - foram quatro no total em 2018

| ACidadeON Campinas

Geraldo Cabeto Pascolato, ativista do movimento vegano em Barão Geraldo, foi uma das vítimas (Foto: Divulgação) 

A Secretaria de Saúde de Campinas confirmou, no final da tarde desta terça-feira (10), mais duas mortes por febre maculosa na cidade. Agora, a cidade soma dez casos da doença neste ano, com sete óbitos. No ano passado foram 10 registros, com quatro vítimas fatais.

Um dos mortos é o músico e produtor cultural Geraldo Cabeto Pascolato, conhecido como Cabeto Rocker, que faleceu no dia 18 de agosto. Ele tinha 58 anos, atuava no movimento vegano e tinha um restaurante no distrito de Barão Geraldo. A segunda morte confirmada foi de uma mulher moradora do Jardim Chapadão, de 66 anos. A identidade de Cabeto foi revelada por familiares, pois a Prefeitura não divulga nomes dos pacientes.

Segundo a médica veterinária Tosca de Luca, da Secretaria de Saúde, as medidas de prevenção são adotadas na suspeita e já foram desencadeadas em ambos as regiões onde viviam os pacientes. "Começamos a trabalhar os casos assim que chegaram as notificações. Já realizamos a pesquisa acarológica em ambas as áreas - para identificar a espécie do carrapato - e sinalizamos a área com placas de alerta para a população".

No Jardim Chapadão, foram colocadas sete placas por onde a paciente transitou. Elas estão perto de uma área verde próximo ao Clube Andorinhas e de um templo budista. Em Barão Geraldo, a área é próxima ao Ribeirão Anhumas e dentro de um sítio particular. Por isso, não foram colocadas placas, mas a Secretaria de Saúde está conversando com os moradores e alertando sobre a doença.

A Prefeitura também fez um mapa de 30 quarteirões próximos ao local onde Cabeto morava para fazer a busca ativa de casos suspeitos. "É importante explicar para as pessoas que não é porque pegou o carrapato que terá febre maculosa. É preciso retirar o carrapato do modo correto e ver se a pessoa apresenta sintomas - que podem aparecer de dois a 14 dias depois que a pessoa foi picada. É importante ainda não se automedicar e procurar a unidade de saúde no mesmo dia", explicou a médica veterinária.

Ontem, a Prefeitura conversou com a comunidade da área do Jardim Chapadão. Na próxima semana, essa orientação será feita em Barão Geraldo, na Igreja Santa Isabel. O encontro está marcado para às 18h30 e é aberto ao público. Tosca diz ainda que quem quiser mais informações é só procurar os funcionários do Centro de Saúde mais próximo de casa.

OUTRAS MORTES

A última confirmação de óbito tinha sido um garoto de oito anos, morador da região Sudoeste - onde ficam localizados os bairros do distrito do Ouro Verde. A morte ocorreu no dia 30 de julho.  As outras mortes na cidade foram de uma criança de dois anos, da região Noroeste (Campo Grande), de um homem de 38 anos, da região Leste, e uma mulher de 32 anos, da região Norte.

A febre maculosa é transmitida pelo carrapato-estrela, que geralmente se hospeda em capivaras. Entre os sintomas da doença estão febre, dor de cabeça, dor intensa no corpo, náuseas e vômitos. 

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON