Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Unicamp: Doria descarta verba para cobrir novas bolsas

O Estado não irá auxiliar as universidades com mais verba após o corte de bolsas promovido pelo governo Federal

| ACidadeON Campinas

João Doria esteve em Campinas nesta quinta-feira (Foto: Luciano Claudino/Código19) 

Com informações de Bárbara Camilotti  

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), informou que a Administração não irá auxiliar as universidades com mais verba após o corte de bolsas promovido pelo governo Federal.

No último dia 4 de setembro, a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) chegou ao número de 135 bolsas de pós-graduação entre mestrado e doutorado que são financiados pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e serão cortadas para os próximos alunos.

O anúncio da Unicamp foi feito após a confirmação do governo federal em cortar 5.613 bolsas de pós-graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado no país a partir deste mês. Com isso, o governo prevê corte de R$ 37,8 milhões para 2019, podendo chegar a R$ 544 milhões nos próximos quatro anos.

"As universidades têm orçamento próprio e plena autonomia. Nossa relação com os reitores é a melhor possível, mas a viabilidade para novos investimentos deve ser feita pela universidade, sem novos recursos públicos. Não vamos ter corte, mas respeitamos a autonomia plena", afirmou.

Em maio foram cortadas 43 bolsas. Em junho foram anunciados outros 34 congelamentos. Agora serão mais 58. Essas bolsas são dadas para estudantes de mestrado, doutorado e pós-doutorado.

"A situação está difícil e o sistema federal é muito importante. Temos que mostrar a importante da ciência e da educação à sociedade e tentar reverter este quadro", afirmou o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel.

Uma das medidas definidas foi a criação do Programa Emergencial de Apoio a Bolsistas do CNPq, que deve implementar, no prazo de 30 dias, suporte aos alunos através de acesso a alimentação, bolsa moradia, suporte à saúde mental e criação de um fundo de apoio.

As bolsas de mestrado são de R$ 1,5 mil e para doutorado são R$ 2,2 mil. O Capes tem, atualmente, na Unicamp 911 bolsas de mestrado e 1.481 bolsas de doutorado.

CNPq

No final de agosto o ACidade ON Campinas mostrou que mais bolsas do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) estão em risco na universidade. Antes, o número era de 1.988 bolsas em risco, mas agora os dados foram atualizados e eles chegam em 2.681.

O novo número incluiu bolsas de iniciação científica normal e júnior (858), produtividade em pesquisa (700) e outras (125) - que incluem verbas liberadas diretamente aos grupos nos institutos de pesquisa. Há ainda 1.188 de mestrado e doutorado que estão ameaçadas, após o governo federal anunciar um contingenciamento na pasta de Educação.

O levantamento também traz quais áreas são as mais afetadas pelos cortes das bolsas. Em primeiro lugar fica a área de Ciências Exatas da Terra, com 643 bolsistas. Em segundo lugar, as engenharias - 507 bolsas. Em terceiro lugar, Ciências da Saúde (336).

Mais do ACidade ON