Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Secretário rebate críticas de Carrasco sobre projeto da Virada

Secretário Estadual disse que governo tem ouvido sim os municípios; na quinta, secretário municipal de Campinas disse que Estado ouvia pouco as cidades

| ACidadeON Campinas

O secretário estadual de cultura, Sérgio Sá Leitão (ao centro) (Foto: Governo do Estado de São Paulo)  
O secretário estadual de Cultura, Sérgio Sá Leitão, rebateu na tarde desta sexta-feira (13) as críticas feitas pelo secretário municipal de Campinas da mesma pasta, Ney Carrasco, sobre o projeto estadual "Juntos pela Cultura".

Em entrevista ao ACidade ON Campinas nesta quinta-feira (12), Carrasco afirmou que governo estadual deveria ter ouvido os municípios para criar o plano e que cumprir edital "com excelência" não garante vinda de projetos - incluindo a Virada.

Por telefone, Sá Leitão afirmou que as críticas só podem se referir ao passado, pois o governo atual tem ouvido sim os municípios. "É uma mudança de paradigma, porque a partir de agora são as prefeituras que vão dizer o que elas querem e não o contrário. O diálogo é total", disse.

O projeto do Estado foi lançado no começo da semana em um evento na capital e destinará R$ 12,5 milhões a municípios paulistas para realizar iniciativas como a Virada SP e o Revelando SP.

MAIS CRÍTICAS

Carrasco afirmou que o governo estadual - de uma forma geral - é centralizador e que cumprir o edital com perfeição não garante a vinda dos projetos para Campinas. O plano de Sá Leitão inclui ainda os programas Circuito SP, Tradição SP e +Gestão SP.

Questionado sobre as chances de Campinas receber alguma das ações, o secretário estadual não respondeu, mas disse que todas as cidades terão oportunidades iguais. "Todos os projetos que vierem a ser realizados serão elaborados por chamadas públicas. Construímos o plano com lógica de política pública na área cultural", disse ele.

Ainda sobre a Virada, serão selecionados quatro projetos, de municípios com perfis distintos, que receberão um total de R$ 2,1 milhões. Os eventos acontecerão em novembro e dezembro.

As cidades serão selecionados por faixa populacional e deverão ficar em macrorregiões diferentes.


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON