Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Ministro de Bolsonaro reclama de verba liberada por governo

Ministro Marcos Pontes, de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, reclamou de verba de R$ 80 milhões liberada para sua pasta nesta sexta-feira (20) pelo governo Bolsonaro

| ACidadeON Campinas

O ministro Marcos Pontes (Foto: Fernando Evans/G1 Campinas)  
O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes (PSL), reclamou da verba liberada pelo governo federal nesta sexta-feira (20) para a pasta neste ano. A fala ocorreu durante reunião internacional de tecnologia e inovação com representantes do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), em um hotel em Paulínia.

A reclamação do ministro ocorre pois o governo federal destinou R$ 80 milhões para a pasta de Pontes, de um total de R$ 8,3 bilhões para gastos dos ministérios neste ano. O anúncio foi feito também na tarde desta sexta.

A medida consta no relatório de receitas e despesas do orçamento de 2019, relativo ao quarto bimestre. Após ser informado, o ministro se mostrou decepcionado e afirmou que a liberação de verba é "bem menos do que eles esperava".

"Vou conversar com o governo, com a Economia, e ver o que eles acham menos importante para o país. É basicamente quando você tem uma corrida, um carro de Fórmula 1, você quer aumentar a velocidade do carro e corta o motor", disse Pontes à EPTV Campinas.

Pontes ainda disse que agora pretende fazer uma "análise de corte" para ver quais pesquisas e planos da pasta precisarão ser cortados e revelou que vai conseguir tocar apenas 10% dos projetos previstos para o ano. Antes de saber da liberação, Pontes havia informado que pediu à Casa Civil o desbloqueio de até R$ 1 bilhão até o fim deste ano.

SIRIUS

De acordo com Pontes, a liberação dos recursos do fundo da Petrobras - aproximadamente R$ 250 milhões para o ministério - deve servir como fôlego para não descontinuar alguns projetos importantes para a pesquisa do país, como o Sirius, maior e mais complexa infraestrutura científica já construída no Brasil, que fica em Campinas e tem previsão de término para 2020.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON