Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Família quer entender morte de segurança em rodeio

Segundo o Boletim de Ocorrência registrado na delegacia de Jaguariúna, ele sofreu ferimentos na cabeça em uma suposta briga que teria ocorrido na festa

| ACidadeON Campinas

Segurança morreu nesta terça-feira. Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal

**Matéria atualizada às 12h05 
 
A família do segurança Anderson da Cunha Sanches, de 37 anos, quer entender o que aconteceu durante o trabalho dele no rodeio de Jaguariúna, na noite do último sábado (22), que terminou em sua morte, após passar dois dias internado.

Segundo o Boletim de Ocorrência registrado na delegacia de Jaguariúna, ele sofreu ferimentos na cabeça e morreu na noite desta terça-feira (24). Ele estava internado no Hospital de Clínicas da Unicamp, após ter sido transferido do Hospital Municipal de Jaguariúna devido ao seu estado. Ele teve morte cerebral.

O pai do segurança, Francisco Mendes Sanches, afirmou que não sabe o que ocorreu com o filho. "Minha nora recebeu um telefonema de manhã cedo dizendo que ele estava passando muito mal no hospital. O médico me falou que ele estava com uma grave sequela na cabeça, estava com sangue no cérebro", afirmou o pai.

Na terça-feira a noite os médicos confirmaram o óbito. "Ele era trabalhador e muito gente boa. Ajudava meus pais, ele morava com eles já que meus pais são idosos", afirmou o irmão Éderson da Cunha Sanches.

A família quer entender o que aconteceu para que Anderson fosse hospitalizado. Eles afirmam que ninguém da empresa onde o homem prestava serviço fez contato com eles no dia da ocorrência. "A empresa ainda não comunicou nada para a gente", disse o irmão. "Ontem, quando meu sobrinho foi atrás e ficou sabendo que houve uma briga no local e disseram que ele levou uma pancada na cabeça. Mas não há nada oficial", continuou o pai.  Outra versão afirma que ele teria passado mal e caído, quando bateu a cabeça no chão.

Ainda de acordo com a família, Anderson já tinha trabalhado em outros rodeios, mas essa era a primeira vez que atuou no de Jaguariúna. A família fez um Boletim de Ocorrência e a polícia agora vai tentar entender o que aconteceu antes do segurança ser socorrido ao hospital.

A família também afirmou que Anderson estava sem nenhum documento e sem o celular ao chegar para ser internado.
 
OUTRO LADO 
 
Por meio de nota, representantes do rodeio de Jaguariúna informaram que lamentam o ocorrido com o segurança Anderson da Cunha Sanches e se coloca à disposição para ajudar nas investigações.  A nota também informou que nenhuma ocorrência de briga foi notificada no local. O evento aguarda a liberação do boletim médico.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON