Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Inscrição para Vestibular Indígena da Unicamp cresce 174,5%

Aumento era esperado pela Unicamp, com a consolidação do vestibular, a divulgação e novos locais de provas

| ACidadeON Campinas

Alunos indígenas na matrícula da Unicamp: conquista (Foto: Denny Cesare/Codigo19) 

O número de estudantes indígenas que querem entrar na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) aumentou 174,5% neste ano em comparação com o ano passado, segundo dados da Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares). Segundo a universidade, foram 1.675 inscritos para realizar a prova, contra 610 no ano anterior.

Além do aumento na demanda, este ano, houve ampliação das vagas oferecidas nessa modalidade de ingresso, que passaram de 72 para 96. Também houve a inserção de sete novos cursos. As duas cidades com maior número de inscritos são do Amazonas: Tabatinga, com 837 candidatos e São Gabriel da Cachoeira, com 513 inscritos. A cidade de Tabatinga foi inserida no Vestibular Indígena esse ano.

Segundo o diretor da Comvest, José Alves de Freitas Neto, o aumento da demanda era esperado. "O crescimento do número de inscritos era esperado por três motivos: a consolidação do vestibular e sua divulgação a partir dos próprios estudantes indígenas, que já estão matriculados na Unicamp. Outro fator importantíssimo é que a Unicamp está levando as provas até as cidades mais próximas dos estudantes indígenas", explicou José Alves.

No ano passado, na primeira edição do Vestibular Indígena Unicamp, a Comvest registrou 610 inscritos, que disputaram 72 vagas oferecidas. Foram matriculados 64 estudantes, de 23 etnias do Brasil.

CURSOS MAIS PROCURADOS

Os cursos mais procurados foram: Enfermagem (398 inscritos), Farmácia (165), Pedagogia (103), Nutrição (95), Administração (88), Educação Física (82), Ciências Biológicas (55), Administração Publica (49), Educação Física Noturno (47) e Engenharia Elétrica (46). A lista completa está na página eletrônica da Comvest: www.comvest.unicamp.br.

A PROVA

A prova será realizada no dia 1º de dezembro (seguindo o horário local), nas cidades de Bauru (SP), Campinas (SP), Caruaru (PE), Dourados (MS), São Gabriel da Cachoeira (AM) e Tabatinga (AM). A prova será em língua portuguesa, composta de questões de múltipla escolha e uma Redação, da seguinte maneira: Linguagens e códigos (14 questões); Ciências da Natureza (12 questões); Matemática (12 questões); Ciências Humanas (12 questões); e uma Redação. O programa de estudos para a prova está disponível no Edital, na página da Comvest.

No dia do exame, os candidatos deverão comprovar que pertencem a uma das etnias indígenas do território brasileiro, por meio da entrega da documentação especificada no Edital. Outro requisito é que os candidatos tenham cursado o ensino médio integralmente na rede pública (municipal, estadual, federal), ou em escolas indígenas reconhecidas pela rede pública de ensino ou tenham obtido a certificação do ensino médio pelo ENEM ou exames oficiais (por exemplo, o Enceja) e não tenham cursado nenhum período do ensino médio na rede particular. Caso sejam aprovados no vestibular, os estudantes deverão comprovar as exigências, apresentando no ato da matrícula toda a documentação exigida.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON