Aguarde...

cotidiano

Após cortejo e missa corpo de Padre Haroldo é sepultado

O domingo foi marcado pela emoção de quem acompanhou de perto a vida e trajetória do religioso

| ACidadeON Campinas

Corpo de padre é retirado de igreja. Foto: Reprodução EPTV

O domingo (1º) foi de despedida e homenagens ao religioso Padre Haroldo Rahm morto no sábado. O saguão da Prefeitura de Campinas ficou lotado para o último adeus ao missionário reconhecido pelo trabalho de acolhimento a dependentes químicos. Padre Haroldo morreu na tarde do último sábado em São Paulo, aos 100 anos, após uma parada cardíaca. A sua trajetória foi marcada pela transformação de milhares de vidas através do amor ao próximo.

O domingo foi marcado pela emoção de quem acompanhou de perto a vida e trajetória do religioso. "Ele transformou minha vida pelo amor que ele me deu. Ele me ensinou a caminhar na presença do senhor. A amar o próximo", disse a cozinheira Marli Vaz.

"A gente teve muitos momentos felizes do lado dele. Ele ensinou muito pra gente sobre amor ao próximo sobre a importância da gente viver a vida com alegria, apesar de todas as dificuldades que existem", disse a voluntária Iule Ramos.

"Ele salvou muita gente, inclusive a minha vida. Eu me sinto uma nova pessoa, fui muito bem acolhida", afirmou a bióloga Janaína Neves.

Políticos e autoridades também foram ao local dar o último adeus. "Ele era uma pessoa que via o ser humano. E Campinas teve uma sorte muito grande. Um homem dos Estados Unidos escolheu Campinas e começou um trabalho que foi cativando a todos. Optou por uma área complexa, que é a dependência de drogas. Conseguiu recuperar vidas que estavam destruídas. Tive a felicidade de ser prefeito e poder conviver com ele boa parte da minha administração. Padre Haroldo merece ser honrado por tudo o que fez por Campinas", afirmou o prefeito de Campinas, Jonas Donizette. O arcebispo de Campinas Dom Inácio Müller também esteve presente e lembrou de sua obra. "O padre Haroldo é um exemplo pra nós. Ele acreditou e fez acontecer. Encantou e criou lideranças. Fez um bem enorme para a Igreja, para a sociedade, para a arquidiocese. Ele socorria as pessoas que estavam ao seu redor, dava um jeito de criar instituições e serviços para atender a todos" , afirmou o arcebispo.  



O velório no Paço Municipal aconteceu até às 15h e depois o corpo seguiu em cortejo para o Mosteiro de Itaici, em Indaiatuba. Lá, a igreja estava lotada e foi rezada a missa de corpo presente. A cerimônia teve a presença de muitos jovens que pertencem ao TLC (Treinamento de Liderança Cristã) que também foi criado por ele.

No fim da tarde o corpo do missionário foi levado para a cripta onde outros padres jesuítas estão sepultados.  
 
LUTO 
 
O prefeito de Campinas decretou luto oficial de três dias em razão da morte do padre Haroldo Rahm. O velório aconteceu na tarde de domingo e cerca de 6,5 mil pessoas passaram pelo local.

Mais do ACidade ON