Aguarde...

cotidiano

BRT terá ônibus convencionais caso licitação não saia a tempo

Secretário de Transportes, Carlos José Barreiro disse que corredores terão ônibus da frota atual caso licitação siga embargada pelo TCE

| ACidadeON Campinas

Modelo de ônibus que será usado no BRT: há risco deles não circularem quando a obra for inaugurada (Foto: Denny Cesare/Código 19)
O secretário de Transportes de Campinas, Carlos José Barreiro, disse nesta sexta-feira (6) que o BRT (Bus Rapid Transit - em português "transporte rápido por ônibus") vai funcionar mesmo que a licitação para as empresas de ônibus não seja concluída até a inauguração das obras.  

LEIA MAIS   
TCE suspende licitação do transporte público de Campinas

Os corredores do BRT estão previstos para serem entregues até o primeiro semestre de 2020, mas a licitação que vai escolher as empresas que vão gerenciar o sistema está embargada pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado).

O processo de licitação foi iniciado há cerca de três meses, mas foi suspenso pelo TCE, que apontou falta de participação popular no processo. O problema é que o BRT exige ônibus específicos para sua operação, diferentes da frota atual.

"Se nós não conseguimos concluir o processo de licitação até a conclusão das obras, nós vamos operar os corredores do BRT com o sistema convencional. A população vai gozar do benefício de usar os corredores do BRT só que não com os ônibus do BRT que estão nessa licitação, caso a licitação não saia no tempo adequado" disse Barreiro.

Os ônibus do BRT têm altura adequada para embarque e desembarque nas estações, além de outras especificações para circulação nos corredores. Porém, o secretário não explicou como funcionará o embarque e desembarque dos ônibus convencionais nessas plataformas já que elas são mais elevadas e apropriadas apenas ao BRT.
 
TRIBUNAL DE CONTAS 

Segundo o secretário, as questões colocadas pelo Tribunal de Contas já foram respondidas. "Esperamos que essas pessoas que detêm o poder (do Tribunal de Contas) fiquem sensíveis, porque nós estamos falando da importância deste processo para a cidade, para seguir nesse processo de licitação, concluir e fazer funcionar", afirmou.

AUDIÊNCIA PÚBLICA "VIRTUAL"

Com a obrigação de ampliar a participação popular a Emdec divulgou nesta sexta-feira (6) um hotsite com informações sobre a licitação.

O portal contém informações sobre todo o projeto e processo licitatório, e tem intenção de funcionar como uma "audiência pública virtual". A ideia da Emdec é que o portal fará a integração com a população, que poderá tirar dúvidas e mandar sugestões e reclamações para o projeto.

Além do portal, haverá duas audiências públicas, em 18 de dezembro e no dia 6 de fevereiro, para que a população possa contribuir e opinar sobre o processo. Com o site e as audiências a Emdec espera cumprir o determinado pelo TCE, integrando a população ao processo de escolha das empresas que vão gerenciar o sistema de transporte de Campinas. 

ESPECIFICAÇÕES

No BRT os ônibus circularão em corredores exclusivos, com espaços para ultrapassagens entre eles, evitando as lentidões causadas pelos chamados "comboios" - quando os veículos ficam enfileirados aguardando o embarque/desembarque dos da frente. 

As faixas exclusivas que compõem os corredores serão separadas do trânsito comum pela sinalização e dispositivos delimitadores, e passarão rentes ao canteiro central podendo, os passageiros entrarem e saírem também pelo lado esquerdo dos ônibus. 

Esse acesso deve acontecer no mesmo nível da calçada, facilitando o acesso dos usuários com restrições de mobilidade, idosos, gestantes e mães com crianças de colo. Além disso, o BRT terá veículos obrigatoriamente acessíveis, articulados ou biarticulados.

Mais do ACidade ON