Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Emdec estuda substituir plaquinha de identificação de carros de app

Mudança ocorre após latrocínio de motorista de app no dia 4 de janeiro e pedido de mais segurança no serviço feito por colegas

| ACidadeON Campinas

Hoje, carros que prestam serviço de transporte por aplicativo usam adesivos em Campinas (Foto: Denny Cesare/Codigo19) 

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), disse nesta terça-feira (14) que determinou à Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) um estudo para modificar a identificação para os veículos de transporte por aplicativo. O pedido é uma resposta aos pedidos de motoristas após a morte de Everton Rodrigo de Oliveira Basso em um latrocínio no último dia 4 de janeiro.

A identificação foi criada em março de 2018, quando Campinas regulamentou os serviços de transporte de passageiros por aplicativo. Na época, a plaquinha gerou polêmica entre os motoristas e é constante alvo de queixas - eles acreditam que a identificação é uma forma de chamar a atenção de criminosos, já que os motoristas operam com dinheiro.

Com a morte de Basso, motoristas protestaram exigindo que a emissão da plaquinha seja controlada pela Emdec - atualmente, a identificação é vendida em estabelecimentos diversos, podendo ser adquirida por qualquer pessoa.

Segundo Jonas, o controle da Emdec era previsto na regulamentação da lei, mas foi retirada para facilitar o acesso dos motoristas à identificação. "Agora, eles mesmos (os motoristas) estão percebendo que a flexibilização não é vantajosa. Então, estamos vendo uma maneira da Emdec controlar essa identificação. E também a substituição da plaquinha", afirmou Jonas.

Segundo ele, tudo está em estudo e não há, ainda, uma definição de como isso será feito. "Uma ideia de identificação que temos é no retrovisor do carro. Mas não está certo", disse. O secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro, foi procurado para comentar o caso mas informou, por sua assessoria de imprensa, que não poderia comentar o caso devido a agenda externa nesta terça.

DEMANDAS E INVESTIGAÇÃO

O pedido para rever alguns pontos da regulamentação dos aplicativos de transporte ocorreu no dia 7, quando um grupo de motoristas se reuniu com o secretário de Relações Institucionais, Wanderley de Almeida, e fez pedidos para melhorar o serviço e trazer segurança após a morte do colega.

Sobre o assassinato, o delegado da DIG Ronei Barbosa Lima disse que as investigações avançaram e testemunhas foram ouvidas. Ele não passou mais informações ou detalhes para não prejudicar o caso. Na última semana, a DIG investigava para qual app o motorista estava trabalhando na hora do crime.

IDENTIFICAÇÃO DOS PASSAGEIROS

Outro pedido dos motoristas de app é que as empresas exijam e forneçam a eles a identidade dos passageiros. Sobre isso, o prefeito afirmou que a Administração terá uma reunião com as empresas de aplicativo na próxima semana. Ele adiantou que as empresas estão empenhadas em colaborar.

Mais do ACidade ON