Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Paciente aguarda há 90 dias para tratar câncer em Campinas

A paciente foi operada em outubro e ainda não começou o tratamento; prefeito Jonas Donizette disse que irá ver o que ocorreu e que vai orar por ela

| ACidadeON Campinas

Daniela de Oliveira espera há meses para iniciar tratamento no Mario Gatti (Foto: Renan Lopes/ACidade ON Campinas) 

Uma administradora de empresas de 38 anos está há três meses na fila para começar o tratamento contra um câncer de mama no sistema público de saúde de Campinas. Daniela Aparecida de Oliveira foi operada em 16 de outubro do ano passado e até hoje não conseguiu iniciar a quimioterapia no Hospital Municipal Doutor Mário Gatti.

Daniela descobriu a neoplasia em junho do ano passado e foi operada no dia 16 de outubro. Após exames, ela foi informada que teria que fazer quimioterapia, radioterapia e hormonioterapia por cinco anos.

"O Mário Gatti está sem a realização desses procedimentos e estão encaminhando os pacientes para outros locais, só que tem uma fila de espera gigantesca. Toda vez que vou ao hospital ou ligo o ambulatório de especialidades me diz que estou na lista de espera aguardando agendamento", afirmou.

Depois que recebeu o laudo, a paciente ainda foi informada que o tratamento deveria começar em, no máximo, 30 dias, já que a doença está no estágio três, considerado grave. 

Jonas afirmou que irá orar pela paciente (Foto: Reprodução/Rede Social)

VAI REZAR

A situação ficou ainda pior em uma postagem no Facebook oficial do prefeito Jonas Donizette (PSB). Daniela contou sua história. A resposta do chefe do Executivo foi que ele vai ver o que aconteceu e que irá orar por ela.

"Dani Oliveira estarei orando por você também! Déia (sic) abençoe". O comentário foi posteriormente apagado das redes.

OUTRO LADO

Na manhã desta quarta (15), a Secretaria Municipal de Saúde informou que Daniela teria a consulta agendada até o início de fevereiro. À tarde, a pasta atualizou a informação e afirmou que a paciente teve o atendimento marcado para 30 de janeiro no Hospital PUC-Campinas.

Segundo a pasta, ela foi inserida no sistema no dia 5 de novembro. O tratamento oncológico na rede municipal é realizado por meio de convênio com clínicas de radioterapia e com o Hospital PUC-Campinas e Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar.

"Na Rede Mário Gatti foi realizado um processo seletivo de contratação emergencial de profissionais de saúde que deu prioridade para esta área. Dois novos oncologistas clínicos foram contratados por esse processo seletivo e começarão a trabalhar nesta semana", informou a nota.   

Sobre a mensagem do prefeito Jonas no Facebook, o governo informou, em nota: 

Ao ler o relato, feito por uma terceira pessoa, do caso da paciente Daniela Aparecida de Oliveira, o prefeito Jonas Donizette respondeu em sua rede social que iria verificar o que havia ocorrido e que daria um retorno. O prefeito efetivamente fez isso, tanto que Daniela será atendida no início de fevereiro. No decorrer da conversa na rede social, Daniela se apresentou e participou das interações. É esta terceira pessoa que fala em oração, no que o prefeito complementa que também iria orar por Daniela, mas isto já no final da conversa. Este é o contexto correto.


Mais do ACidade ON