Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Pimenta vai a comissão explicar trabalho externo no Samu

Prefeitura investiga se coordenadora do serviço usou horário de expediente no serviço público para atuar em hospital particular

| ACidadeON Campinas

Marcos Pimenta, presidente da Rede Mário Gatti (Foto: Divulgação)
O presidente da Rede Mário Gatti de Saúde em Campinas, Marcos Pimenta, falará nesta terça-feira (11) à Comissão de Política Social e Saúde da Câmara de Campinas sobre a denúncia de que a coordenadora do Samu, Elisângela Franco Nonato, usa o horário do expediente no serviço público para fazer atendimentos no hospital particular Samaritano.

O presidente da comissão, vereador Pedro Tourinho (PT), chegou a fazer um requerimento exigindo a convocação de Pimenta para explicar o caso na Câmara. Mas, como recebeu do presidente da Rede Mário Gatti a garantia de que ele falaria à comissão, o parlamentar retirou o requerimento.

A reunião está marcada para as 16h desta terça-feira (11).

A DENÚNCIA

Documentos obtidos pelo ACidade ON Campinas mostram que a médica, em ao menos dois dias, utilizou o horário de expediente no serviço público para fazer atendimentos no hospital particular Samaritano.

Elisângela trabalha em horário comercial no Samu, das 8h às 17h. Por se tratar de uma unidade que funciona sete dias por semana, 24 horas por dia, a Rede Mário Gatti explicou que a médica pode sim ter horário flexível, mas não informou se este era o caso.

Na condição de anonimato, funcionários do Samu confirmaram a situação e disseram que ela já ocorreu em outros dias.

A diretoria da Rede Mário Gatti informou "que diante dos fatos denunciados instaurou um procedimento apuratório para análise e levantamento dos documentos pertinentes e oitiva das pessoas envolvidas. O objetivo será avaliar a legitimidade ou não da denúncia e, se necessário, a adoção de medidas cabíveis".

Elisângela foi procurada, mas não respondeu a reportagem.

Mais do ACidade ON