Aguarde...

cotidiano

Depois de morte e destruição, bar desativa redes sociais

Hoje cedo, o bar havia publicado nas duas redes sociais uma sequência de vídeos com uma briga generalizada

| ACidadeON Campinas

O bar Boteco Velho Casarão no Centro de Campinas (Foto: Denny Cesare/Código19) 

O Boteco Velho Casarão, na região central de Campinas, desativou suas páginas oficiais do Facebook e Instagram na tarde desta terça-feira (11). O estabelecimento é o local onde o jovem Andrew Silva Jaroczinski, de 19 anos, estava antes de ser agredido e morto a facada na madrugada do último domingo (9).  

A suspeita é que garçons e o dono do bar teriam participado da ação que terminou na morte do jovem. O bar teve sua fachada pichada com a palavra "assassinos" na tarde ontem, e teve suas portas arrombadas e o interior destruído. Ninguém foi detido a ocorrência foi encaminhada ao 1º DP (Distrito Policial).

Hoje cedo, o bar havia publicado nas duas redes sociais uma sequência de vídeos com uma briga generalizada entre clientes e funcionários do estabelecimento. Nas imagens divulgadas, não é possível confirmar que Andrew estava na confusão. Os familiares falaram que ele não participou de nenhuma briga.

Segundo um texto que havia sido divulgado no Instagram do bar, a briga começa porque um garçom derrubou, acidentalmente, ketchup em um cliente. Os agressores estavam nesta mesa e a confusão começou.

Nesta tarde, no entanto, eles desativaram as páginas e o conteúdo das postagens não está mais disponível on-line. O bar disse que foi orientado pela assessoria jurídica a desativar as páginas após receber diversas ameaças.


LEIA MAIS
Novas imagens mostram briga no bar Velho Casarão
Grupo invade e destrói bar Velho Casarão no Centro
Jovem morre após briga em bar no Centro de Campinas
Câmera flagra agressão a jovem no Centro de Campinas
Bar onde jovem estava antes de ser morto é pichado: "assassinos"


O CASO

Andrew Silva Jaroczinski, de 19 anos, estava no bar Velho Casarão quando a confusão começou no final da noite de sábado. Ele foi perseguido por diversas pessoas, derrubado, agredido e esfaqueado na Rua José Paulino.

Além de Andrew, outros dois jovens de 20 e 23 anos também foram feridos. Eles tiveram alta no domingo.
A vítima chegou a ser socorrida ao Hospital Municipal Mário Gatti, no domingo de madrugada, mas não resistiu aos ferimentos.

Ele foi enterrado às 9h30 desta terça-feira no cemitério Parque dos Indaiás, em Indaiatuba.  








Mais do ACidade ON