Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Campinas tem primeiro caso suspeito de coronavírus

Paciente é um adulto com histórico de viagem à China; caso é o único suspeito no Estado

| ACidadeON Campinas

Coronavírus já matou mais de 1,4 mil pessoas na China (Foto: Folhapress)
O Ministério da Saúde anunciou nesta sexta-feira (14) que monitora um caso suspeito de coronavírus em Campinas. Trata-se de um adulto, com histórico de viagem à China, que está em isolamento domiciliar. O caso é o único suspeito no Estado. Não há informações de quando ou em que local ele foi atendido, nem de seu estado de saúde.

LEIA MAIS 
Coronavírus: após "primeira onda", tendência é de redução
Coronavírus força empresas a dar férias coletivas em Campinas
Coronavírus: Vigilância diz que não há motivo para pânico 

Outros três casos suspeitos foram registrados na RMC (Região Metropolitana de Campinas), mas foram descartados. Os casos eram dois de Paulínia e um em Americana e foram descartados no último dia 5, após o diagnóstico negativo de coronavírus realizado pelo Instituto Adolfo Lutz. 

Até o momento, não há caso confirmado de coronavírus nem em São Paulo, nem no Brasil. No país há quatro suspeitos no total, sendo o caso de Campinas, outro no Paraná e dois no Rio Grande do Sul. 

Os familiares do paciente de Campinas foram orientados com relação às medidas necessárias para se prevenirem.  

A Saúde orienta o uso de máscaras, higienização das mãos e não compartilhamento de objetos de uso pessoal, bem como sobre os cuidados requeridos para os pacientes, que incluem hidratação e a permanência em casa, sem circulação por outros locais e evitando contato com familiares e amigos, por exemplo. 

Os dados oficiais estão sendo registrados pelos municípios em um sistema de notificação do Ministério da Saúde. Conforme definido pela pasta federal, os casos inseridos até o meio-dia pelos municípios são divulgados no boletim da mesma data. Já os inseridos posteriormente, são divulgados no balanço do dia seguinte. 

"Estamos descartando casos suspeitos com diagnóstico negativo para o novo coronavírus e seguimos com o monitoramento com organismos internacionais e nacionais de saúde. As equipes seguem atentas para realizar respostas rápidas e efetivas quando necessário", diz a diretora da Vigilância Epidemiológica, Helena Sato. 

É fundamental procurar o serviço de saúde mais próximo se a pessoa apresentar sintomas como febre, dificuldade para respirar, tosse ou coriza, associados aos seguintes aspectos epidemiológicos: histórico de viagem em área com circulação do vírus (consulte os sites indicados no final do texto), contato próximo caso suspeito ou confirmado laboratorialmente para coronavírus.

Mais do ACidade ON