Aguarde...

cotidiano

Sem "prova de vida", quase 4 mil pessoas têm benefício cortado

Na RMC, 3.831 beneficiários não fizeram a prova de vida obrigatória pelo INSS

| ACidadeON Campinas

Quase 4 mil beneficiários do INSS tiveram o pagamento suspenso por não fazerem a comprovação de vida. (Foto: Código 19)
Segundo dados divulgados pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), 3.831 beneficiários da RMC (Região Metropolitana de Campinas) não realizaram a prova de vida dentro do prazo limite e tiveram os benefícios bloqueados. Destes, 290 ainda tiveram os benefícios cessados, o que ocorre quando a pessoa não realiza a comprovação de vida após seis meses do bloqueio do benefício.  

A região conta com o total de 24.278, e o número de pessoas que não foram realizar a prova de vida representam cerca de 16% dos usuários. A comprovação é uma exigência do órgão para quem recebe qualquer tipo de benefício do INSS por mais de doze meses, e que recebem o pagamento por meio de conta-corrente, conta-poupança ou cartão magnético, e deve ser feita uma vez por ano, independente da idade.   

Segundo o INSS, a obrigação serve para dar mais segurança ao cidadão e evitar fraudes e pagamentos indevidos. 

No entanto, muitas pessoas acabam não comparecendo para realizar a comprovação por falta de informação. Esse foi o caso de Elza Cortez, aposentada que levou um susto ao não conseguir sacar a aposentadoria. Segundo a idosa, ela não recebeu nenhum tipo de aviso e não sabia que precisava fazer.  

"Eu nunca recebi nenhum aviso, achei a comprovação existisse só pra quem tem muito tempo de aposentadoria. Eu vim sacar e não tinha saldo, fiquei assustada", disse.  

Segundo a advogada Marcela Mazzo, o Banco é responsável por avisar os beneficiários, mas muita gente acaba não recebendo o aviso.  

"A própria agencia bancária que a pessoa recebe o benefício que convoca o segurado para comparecimento. O banco avisa por meio de SMS ou caixa eletrônico, então a pessoa as vezes não vai a agência, trocou de celular e não avisou o banco, e não recebe o aviso", conta a especialista em previdência.  

PRAZO PARA RECORRER  

Quem perdeu o prazo e teve o pagamento suspenso, tem até seis meses para passar pela prova de vida, que é feita na agência bancária onde o beneficiário ou aposentado recebe o pagamento. Para realizar a comprovação é necessário somente apresentar um documento com foto. Caso a pessoa não procure o banco dentro do prazo, o benefício pode ser cassado.  

Para quem tem dificuldades de locomoção para ir até a agência, há a alternativa de que a comprovação de vida seja realizada por um servidor do órgão através de visita externa, agendada pela central 135 ou pelo aplicativo Meu INSS.  

A comprovação da dificuldade de locomoção será feita através de atestado ou declaração médica. Caso a pessoa realize o requerimento pelo aplicado, deve anexar diretamente os arquivos, ou deve agendar para apresentar os documentos na agência.

Mais do ACidade ON