Aguarde...

cotidiano

Fábrica clandestina de álcool em gel é fechada em Sumaré

Dono foi preso por crime contra saúde pública, por funcionar sem licença da vigilância

| ACidadeON Campinas

Polícia Civil fez o fechamento do lugar que vendia produtos irregulares (Foto: Denny Cesare/ Código 19)
Uma fábrica clandestina de álcool em gel foi fechada na tarde desta segunda-feira (23) em Sumaré, por falta de licença da Vigilância Sanitária. O fechamento foi feito pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais) após denuncia sobre irregularidade do local.

Segundo a Polícia Civil, o dono do depósito era químico. No local os investigadores encontraram embalagens e matéria-prima para a produção do material. A empresa vendia o galão de 5 litros por R$ 45.

A fábrica funcionava em um depósito de produtos para lava-rápidos, no bairro São Judas Tadeu. Foram encontrados cerca de mil litros de álcool em gel e 250 frascos prontos para a venda no local. Os produtos não continham rótulo ou informações sobre a composição e os cuidados para uso.

O dono da fábrica foi preso em flagrante por crime conta a saúde pública.