Aguarde...

cotidiano

Traficantes usavam app de entrega para disfarçar venda de droga

Foram encontrados mais de 70 mil pinos para condicionar droga e uma mochila de delivery de comida

| ACidadeON Campinas


Mochila de entrega de delivery usada por suspeitos para vender e buscar drogas (Foto: Divulgação/GM de Campinas)

A Guarda Municipal de Campinas deteve três pessoas nesta quinta-feira (26) - sendo uma delas um menor de idade - dentro de um laboratório de refino de drogas no bairro Jardim Santa Eudóxia, em Campinas.  

No local, a GM encontrou 73 mil pinos para condicionar drogas - geralmente usados para cocaína -, 14 tabletes de 1kg de maconha, dois tabletes de crack de 1kg cada, três balanças de precisão e 580 porções de maconha já separadas para venda. 

Além disso, chamou a atenção da GM uma mochila usada por motoboys para delivery de comida, na cor vermelha e com o logo de um conhecido aplicativo de entregas. Apetrechos como facas e espátulas para separar a droga também foram encontrados.  

"Eles usavam a mochila tanto para a entrega como para o recebimento das drogas, que vinha de outro lugar", disse o comandante da GM, Marcio Frizarin. Também foram encontrados 7 mil embalagens para maconha, 3.339 sedas para enrolar a droga, dois cadernos de contabilidade e um celular.




Ele contou que a equipe estava em patrulha pelo bairro por conta das restrições da quarentena do novo coronavírus. Um vizinho teria comentado com a equipe sobre o uso de uma residência para consumo e fabricação de drogas. 

Chegando no local, um homem estava de tocaia na porta da casa e fugiu. Outros dois que estavam na residência tentaram fugir pulando o muro, mas caíram. Um deles é o menor de idade apreendido. A terceira pessoa é o proprietário da residência e seria usuária de crack. 

O caso foi levado para o 1º DP (Distrito Policial) de Campinas para registro policial.