Aguarde...

cotidiano

Busca por seguro-desemprego aumenta 41% em Campinas

Aumento é reflexo das demissões ocasionadas pela pandemia de coronavírus

| ACidadeON Campinas

Seguro desemprego pode ser solicitado pela internet; atendimento presencial é feito somente por agendamento
 O número de solicitações do seguro-desemprego aumentou 41,6% em Campinas desde que foi decretada a quarentena no estado. O aumento é reflexo dos tantos trabalhadores demitidos nos últimos meses devido à pandemia da covid-19. 

Dados divulgados pelo Ministério da Economia mostram que em março 4.454 pessoas pediram o benefício. Já em abril, auge da pandemia no país, o total subiu para 6.306. 

A analista Marcela Cristina Pereira está entre os trabalhadores prejudicados pelo novo coronavírus. Ela conta que foi demitida da indústria onde trabalhava e precisou recorrer ao seguro. 

"Demorei trinta dias para conseguir o atendimento, mas consegui hoje e deu certo. O seguro vai ser minha única esperança, porque do jeito que vão as coisas, estou sem expectativa nenhuma de conseguir um emprego", comentou. 

A demora enfrentada por Marcela se dá ao fato de que o atendimento presencial na Secretaria Municipal de Trabalho e Renda é feito somente por meio de agendamento.  O local costuma receber até 64 pessoas por dia, que estão a procura do benefício. 

BUSCA DEVE AUMENTAR 

Segundo explica o professor de economia Roberto Brito de Carvalho, a maioria dos desempregados tem entre 30 a 39 anos, ensino médio completo e se enquadram no setor de serviços. O especialista acredita ainda que os números de desempregados devam ser ainda maiores nos próximos meses.  

"O mês de maio deve ser pior que abril, já que muitas empresas protelaram qualquer decisão e não aderiram às medidas do governo. No entanto, a partir do susto tomado em março e abril, de uma maneira fria, essas empresas acabam olhando para a realidade e tomando decisões ainda mais criteriosas", justificou.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON