Aguarde...

cotidiano

Luiz Lauro Filho será enterrado em cerimônia reservada à família

Deputado morreu na tarde desta segunda-feira (18) após sofrer infarto; ele foi internado e passou por cirurgia, mas não resistiu

| ACidadeON Campinas

O deputado Luiz Lauro Filho morreu nesta segunda-feira (18) (Foto: Redes Sociais) 

O velório e sepultamento do corpo do deputado federal Luiz Lauro Filho (PSDB), de 41 anos, serão reservados à sua família. O enterro ocorrerá nesta segunda-feira (18) no Cemitério Flamboyant, em Campinas, às 18h30.

A família, no entanto, disponibilizou endereço para os interessados enviarem telegramas para prestar condolências ao deputado, que morreu hoje após sofrer um infarto. O endereço é Avenida Brunoro de Gasperi, 256, ap71B, no Parque Prado, em Campinas. O CEP é 13044-165.

Luiz Lauro morreu após sofrer um infarto na madrugada desde segunda, por volta de 2h. A família o levou para o Centro Médico, em Barão Geraldo, onde ele ficou internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).  

Leia também 
Rodrigo Maia e outras autoridades lamentam morte de Luiz Lauro Filho
Doria presta solidariedade à família de Luiz Lauro: "Muito triste"
Jonas lamenta morte de Luiz Lauro: "dor imensurável"


Ele chegou a ser reanimado e passou por um procedimento para a colocação de dois stents. No entanto, ele acabou não resistindo. Luiz Lauro é sobrinho do prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB) e era casado. Ele deixa dois filhos pequenos.  

Luiz Lauro Filho ficou internado no Centro Médico, em Barão Geraldo, mas não resistiu após sofrer infarto (Foto: Paulo Gonçalves/EPTV Campinas)

BIOGRAFIA

Luiz Lauro Ferreira Filho nasceu em Campinas em 10 de junho de 1978. Publicitário de formação, foi eleito deputado federal por São Paulo nas eleições de 2014, ainda no PSB. Em seu segundo ano de mandato, foi eleito presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara de Deputados para o período de 2016 a 2017.

Em 2017, foi eleito o 2º vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, uma das 23 comissões permanentes da Casa, responsável por debater e aprovar matérias relacionadas às áreas de defesa e de política externa brasileira.

Nas eleições de 2018, não conseguiu se reeleger e terminou como suplente. Em dezembro de 2019, já no PSDB, assumiu o mandato após a licença Jefferson Campos. Em abril de 2020, foi efetivado deputado federal com a morte de Luiz Flávio Gomes.

Mais do ACidade ON