Aguarde...

cotidiano

Contrato para transporte de lixo fica R$ 900 mil mais caro

Prefeitura trocou a Estre pela Proactiva, que vai tratar lixo em Guarulhos; valor é de R$ 45,5 milhões por ano

| ACidadeON Campinas

Prefeitura mantém contratos distintos para transporte e coleta de lixo (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Campinas vai gastar R$ 900 mil a mais por ano para fazer o transporte e destinação dos resíduos sólidos gerados na cidade. A contratação do consórcio Proactiva-CDR Pedreira, vencedor da licitação, foi homologado e o contrato deve ser assinado nas próximas semanas. O valor é de R$ 45,4 milhões por um ano.

A contratação anterior, de R$ 44,5 milhões, era com a Estre e os resíduos eram levados até Paulínia. Agora, a Proactiva vai levar o lixo até Guarulhos, onde tem uma unidade de processamento.

Segundo o secretário de Serviços Públicos de Campinas, Ernesto Paulella, a empresa que ofereceu a melhor proposta foi a Estre, mas ela foi desqualificada porque teve problemas na documentação apresentada. Então, a escolhida foi a Proactiva, segundo colocada.

"Não é a Prefeitura que escolheu. Seguimos o que determina a legislação", disse Paulella. Segundo ele, o valor adicional de R$ 900 mil tem relação com a distância maior que a empresa vai percorrer para levar o lixo até Guarulhos, em relação ao contrato atual, em Paulínia.

A gestão do lixo em Campinas tem dois contratos. Além do transporte e destinação final, há o contrato para coleta, varrição e gestão dos ecopontos. Este contrato está em vigor, com a Renova Ambiental, e o valor é de R$ 57 milhões a cada seis meses. Ou seja: por ano, a gestão do lixo em Campinas custa quase R$ 160 milhões.

Mais do ACidade ON