Aguarde...

cotidiano

Em dia de anúncio de reabertura, ocupação de leitos bate 90%

Nesta quinta-feira (28), Campinas só tem seis leitos de UTI disponíveis para casos de covid-19

| ACidadeON Campinas

Leito no Hospital Ouro Verde: prioridade para sistema municipal (Foto: Divulgação)

No dia em que anunciou a reabertura do comércio de rua, shoppings, restaurantes e igrejas a partir da próxima segunda (1º) em Campinas, a Prefeitura divulgou que a ocupação de leitos do SUS (Sistema Único de Saúde) para tratamento de pacientes com covid-19 chegou aos 90%. É o maior índice atingido desde o início da pandemia.

Segundo o governo, os serviços de saúde municipal e estadual têm apenas seis leitos de UTI disponíveis nesta quinta-feira (28). São três nos hospitais municipais (Mário Gatti, Ouro Verde, UPAs e leitos contratados de instituições particulares) e mais três em serviços estaduais (Hospital de Clínicas da Unicamp e AME).  

LEIA MAIS 
Isolamento social: megaferiado teve o pior índice 
Jonas chama vereador de "profeta do caos" por críticas a reabertura

Na rede particular, a ocupação é de 64%, fazendo com a que média total na cidade seja de 77%. No total, o município tem 216 de UTI para covid-19, e 169 estão ocupados nesta quinta.

Hoje, Campinas registrou mais duas mortes pelo novo coronavírus, somando agora 67 óbitos. Há ainda 1.353 casos confirmados da doença no município.

MAIS LEITOS

Em transmissão ao vivo em suas redes sociais na tarde desta quinta, o prefeito Jonas Donizette (PSB) disse que prevê ampliar a capacidade de leitos municipais para enfrentamento à pandemia da covid-19 em 50% para dar suporte à reabertura das atividades comerciais.

Segundo Jonas serão mais 30 leitos no Hospital Mário Gatti e outros 18 leitos que serão contratados de hospitais privados, mas que atenderão ao SUS (Sistema Único de Saúde). Ele não detalhou de que hospitais vai contratar os leitos, nem quando eles estarão disponíveis.

Hospitais de gestão estadual também terão ampliação de leitos, segundo o secretário de Saúde, Carmino de Souza. Ele citou mais 18 leitos de UTI no Hospital de Clínicas da Unicamp e outros 10 do AME (Ambulatório Médico de Especialidades).

Carmino disse ainda que a Casa de Saúde está preparando mais 23 leitos, que poderão ser contratados pelo Município, e outros 15 leitos que foram ofertados pelo Hospital Metropolitano.

"Esses leitos privados que estamos contratando serão pagos com valores da tabela do SUS, o que vai garantir uma economicidade pra gente", disse Carmino. "Para sustentar a reabertura, a ocupação dos leitos é o critério mais importante, e estamos trabalhando em cima disso", completou o secretário.

Mais do ACidade ON