Aguarde...

cotidiano

Campinas confirma a primeira morte por dengue em 2020

A vítima é um homem de 73 anos, moradora da região Sul, que morreu no dia 14 de abril

| ACidadeON Campinas

Forma mais eficaz de diminuir a transmissão da dengue é eliminando o foco (Foto: Fernanda Sunega/PMC) 

A Secretaria de Saúde de Campinas confirmou, nesta sexta-feira (19), a primeira vítima fatal por dengue em 2020. Além disso, a cidade já acumula 3.456 casos confirmados da doença.

A vítima é um homem de 73 anos morreu em decorrência de complicações da dengue. Era hipertenso e diabético e teria tido início de sintomas em 31 março, sendo atendido em hospital municipal de Jaguariúna por escolha da família em 4 de abril.

Em 6 de abril, o homem foi transferido para um hospital particular em Campinas, onde faleceu em 14 de abril.

Segundo Heloísa Malavasi, do Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) a vítima era moradora da região Sul de Campinas e todas as medidas de contenção já haviam sido tomadas nos bairros próximos de sua residência quando houve a confirmação da morte.

O bairro tinha área de transmissão no local identificada e foi trabalhada. "As ações preventivas e de controle da doença estão sendo mantidas de acordo com as identificações de zonas de transmissão", afirma Malavasi.

NÚMEROS

De acordo com o levantamento dos números de janeiro a 16 de junho de 2020, a região com maior número de casos agora é a Noroeste, com 946, seguida pela Sudoeste, com 902, e em terceiro, a região Norte, com 863 casos de dengue. As regiões Leste, e Sul têm, respectivamente, 445 e 300 confirmações. Total geral de 3.456 casos confirmados.

Neste ano, em janeiro foram confirmados 248 casos; em fevereiro 656; em março 1.045; em abril, 867; em maio, 568; e, até 16 de junho, 72 casos.

Mais do ACidade ON