Aguarde...

cotidiano

Pacientes relatam falta de estrutura e atendimento precário no Mario Gatti

Pacientes aguardam internações e cirurgias dormindo em cadeiras

| ACidadeON Campinas

Pacientes aguardam internação e cirurgias deitados em cadeiras (Foto: Cedida)

Pela segunda vez nesta semana, o hospital municipal Mario Gatti foi alvo de denúncias de pacientes que aguardam atendimento e cirurgias no local. Na última terça-feira (28), pacientes já haviam denunciado o local, após esperarem por atendimento deitados no chão do hospital.

Em vídeos encaminhados por pacientes nesta quinta-feira (30), é relatada a falta de estrutura e atendimento precário, com pacientes que esperam cirurgias e internações em bancos do hospital, e tem o adiamento constante por falta de leitos.  

LEIA TAMBÉM 
Campinas libera cirurgias eletivas a partir desta quinta


Esse é o caso da paciente Jéssica Ramos de Araújo, que está desde a última terça-feira (28) no hospital com o pé imobilizado, após um acidente doméstico. Aguardando dois dias por cirurgia, Jéssica relata a precariedade no atendimento.

"Estou aguardando internação pra cirurgia mas nada, esperando numa cadeira dura para dormir, atendida no meio das pessoas que chegam no pronto-socorro, ao lado de sala do atendimento de pessoas por covid-19. Me fizeram ficar de jejum o dia todo para cirurgia e depois falaram que não tinha como por falta de leito, mais uma vez vou ter que continuar aqui em cadeiras, nunca pensei passar por uma situação dessa".

A paciente ainda reclamou da pouca alimentação oferecida para os internados, falando que em um dia inteiro só recebeu um pão e um café. "É um sentimento de descaso, de ser tratado pior que animal", disse.

Em denúncias de outros pacientes, é mostrada ainda a falta de chuveiro, deixando os pacientes sem conseguirem tomar banho em todo período de espera..

OUTRO LADO


A Prefeitura de Campinas foi procurada para responder sobre as denúncias dos pacientes. Em nota, a Administração disse que a Rede Mario Gatti está priorizando os atendimentos covid-19, e a retomada dos procedimentos eletivos depende da situação da pandemia e da disponibilidade de leitos para internação.

Ainda segundo a Saúde, todas as pessoas que precisaram de cirurgias de urgência foram atendidas. Ainda sobre a espera de pacientes sentados em salas, a Prefeitura afirmou que se trata da "sala azul", local dedicado a pacientes que estão sendo medicados e aguardam o momento para serem conduzidos a outras alas do hospital, como a enfermaria ou o centro cirúrgico.

Mais do ACidade ON