Publicidade

cotidiano

Campinas abre inscrições para programa Juventude Conectada

Jovens atuarão em atividades de inclusão digital, recebendo uma bolsa mensal de R$ 551

| ACidadeON Campinas -

Prefeitura abre inscrição para programa Juventude Conectada (Foto: Divulgação Prefeitura)

A Prefeitura de Campinas inicia hoje (11) o processo seletivo que vai recrutar 120 moradores, com idade entre 15 e 29 anos para participarem do programa Juventude Conectada.  

O projeto, voltado para o público de baixa renda, visa selecionar jovens para atuarem nos 27 telecentros instalados na cidade. Os aprovados vão desenvolver atividades de inclusão digital, recebendo uma bolsa mensal de R$ 551,81. Os selecionados começam o estágio no dia 15 de outubro.  

Como requisito, é necessário comprovar a moradia em Campinas e ter renda mensal familiar de até um salário mínimo (R$ 1.045) per capita. A seleção, começa às 10h de hoje e vai até o próximo dia 28. Ela será feita totalmente on-line pelo site da Prefeitura (clique aqui). Não há cobrança de taxa. Segundo a Prefeitura, o limite será de 3 mil inscritos.

Para se inscrever, o candidato deve ler o edital, verificar se atende aos pré-requisitos exigidos e conhecer e aceitar as condições estabelecidas. A inscrição será efetuada assim que o preenchimento adequado de todos os campos da ficha on-line.

Após a inscrição, haverá uma análise dos formulários, e em seguida uma prova objetiva classificatória (que também será feita virtualmente). Os melhores classificados farão ainda uma entrevista para comprovação da documentação apresentada.

Segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos humanos, a proposta é incentivar a participação dos jovens a atividades relacionadas ao público, informática e comunicação, com o propósito de afastar os jovens do trabalho informal e proporcionar melhores condições de empregabilidade.

De acordo com a Pasta, os jovens também serão estimulados a freqüentarem o ensino básico obrigatório, e participarem de outras atividades socioeducativas.


Mais notícias


Publicidade