Aguarde...

cotidiano

Ocupação de UTI estabiliza em 79% após dois dias de alta

Taxa nesta quarta-feira (12) é de 79,51% e há 84 leitos livres em Campinas para pacientes graves de covid-19; ontem índice estava em 79,4%

| ACidadeON Campinas

Taxa de ocupação de leitos complexos (de UTI) estabilizou em 79% nesta quarta-feira (Foto: Luciano Claudino/Código19)

A ocupação de leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) para pacientes graves do novo coronavírus estabilizou nesta quarta-feira (12) em Campinas, mantendo-se em 79%. Segundo a Prefeitura, a taxa hoje é de 79,51% enquanto a de ontem era de 79,4%. Já nos dias anteriores, houve duas altas consecutivas. 

Segundo a Administração, hoje há 84 leitos livres somando as redes pública e particular para pacientes com complicações de covid-19 no município. São 410 leitos disponíveis, sendo que 326 estão ocupados.

Ainda hoje, a cidade anunciou o horário de abertura dos parques públicos a partir do próximo fim de semana (7h às 13h) e também mais 13 mortes pelo novo coronavírus (leia mais aqui).

OS LEITOS

Entre as gestões dos leitos (municipal, estadual ou privada), a maior taxa de ocupação segue sendo na rede do Estado. Hoje, o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e o HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp estão com 91,39% dos leitos ocupados.

São 93 leitos de UTI disponíveis, dos quais 85 estão ocupados. Sobre a situação, o secretário de saúde de Campinas, Carmino de Souza, afirmou que isso ocorre devido aos casos e mortes confirmados na região - que buscam os serviços estaduais na cidade.

"Isso nem sempre foi assim, era ao contrário. Isso se deve, provavelmente, às cidades da região com mais casos e letalidade alta. Em Campinas letalidade vem caindo 17% por semana. Já chegamos em quatro e agora estamos em 3,7", disse ele.

No SUS municipal a taxa de ocupação é de 82,78% nesta quarta-feira. São 151 leitos disponíveis, sendo que 125 estão ocupados. Ainda hoje, 4 leitos do Hospital Mário Gatti continuam bloqueados para regulação por conta da necessidade de isolamento de pacientes.

Por fim, na rede particular, a taxa é de 68,88%. São 166 leitos, dos quais 116 estão ocupados.

Mais do ACidade ON