Publicidade

cotidiano

Sem voos, reparos das aeronaves continuam em Viracopos

Aviões passam por manutenções constantes a fim de que estejam aptos para voar quando a retomada acontecer

| ACidadeON Campinas -

No hangar da companhia aérea Azul, situado em Viracopos, há pelo menos 20 aviões parados (Foto: Reprodução/EPTV)
Mesmo com a queda no número de voos no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas - ocasionada pela pandemia do novo coronavírus -, os gastos com as manutenções das aeronaves se mantiveram.  

No hangar da companhia aérea Azul, situado em Viracopos, há pelo menos 20 aviões parados que passam pelo o que Antônio Eike, gerente de manutenção, chama de "preservação".  

No pré-pandemia, a Azul chegava a fazer mais de 900 voos por dia, mas em agosto, no auge de circulação do vírus, o numero ficou em 300. A previsão é que se inicie uma retomada em setembro, com a saída de aproximadamente 407 vôos diariamente. 

"Inauguramos o hangar durante a pandemia e nesse tempo recebemos muitas aeronaves para fazermos a preservação, que é a manutenção leve, mas com uma frequência controlada para que quando o avião volte a circular esteja em uma boa condição de retorno", explicou Eike. 

De acordo com ele, com a possível retomada no próximo mês, será iniciado o processo de vistorias pesadas em alguns aviões. Isso significa que as aeronaves passarão por uma manutenção mais rigorosa. "Para o mês de setembro a gente vai ter 14 aviões novos, liberados para voar", revelou.

Mais notícias


Publicidade