Aguarde...

cotidiano

Radioterapia no HC é interrompida por problema em servidor

Falha interfere no tratamento de pelo menos 70 pacientes; Unicamp diz que tratamento será retomado na sexta

| ACidadeON Campinas

Servidor da máquina que organiza e armazena os dados dos pacientes está com defeito (Foto: Reprodução/EPTV)

Os pacientes do HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp que lutam contra o câncer, e têm indicação de fazer o tratamento com radioterapia, estão sem poder fazer o tratamento. Isso porque o servidor da máquina que organiza e armazena os dados dos pacientes está com defeito e as sessões foram interrompidas por 12 dias.  

O paciente Luiz Henrique, de 52 anos, foi um dos prejudicados pela falha no sistema. Ele foi diagnosticado com um tumor na cabeça e a doença tem avançado rápido demais. A esposa dele, Talita Rocha Campos, conta que o atraso no tratamento interferiu também no planejamento que haviam feito.  

"A gente sai do nosso mundo, da nossa rotina, deixou trabalho porque não dá para associar os dois. Nós viemos programados para ficar aqui até o final da rádio e agora atrasou a nossa programação mais de 25 dias", contou.  

Luiz conseguiu uma cirurgia de emergência no SUS (Sistema Único de Saúde) de Sumaré e o tratamento de radioterapia na Unicamp. No entanto, das 30 sessões que deveria fazer, ele só fez 12 devido a falha no servidor.  

O QUE DIZ A UNICAMP
 
Procurada, a Unicamp confirmou que só possui um equipamento de radioterapia em operação e que esse precisou parar por 12 dias. A falha interfere no tratamento de pelo menos 70 pacientes.  

De acordo com a Unicamp, o problema já foi identificado e 15 pacientes, com quadros emergenciais, já estão sendo atendidos. Já o tratamento dos demais deve ser retomado até essa sexta-feira.  

O hospital ainda disse que comprou uma segunda máquina de radioterapia que será instalada ainda esse ano. (Com informações da EPTV Campinas)

Mais do ACidade ON