Aguarde...

cotidiano

PGR investiga ligação de Wassef com concessionária de Viracopos

Ex-advogado da família Bolsonaro teria sido contratado para prestar consultoria para a Aeroportos Brasil mesmo sem ter experiência na área de aviação

| ACidadeON Campinas

O advogado Frederick Wassef no setor de embarque do aeroporto de Brasília (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress) 

A PGR (Procuradoria Geral da República) abriu uma investigação preliminar para apurar a relação de Frederick Wassef, ex-advogado da família Bolsonaro, e a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, que administra o aeroporto em Campinas.

A decisão é do procurador-geral da República, Augusto Aras, e foi comunicada ao STF (Supremo Tribunal Federal). Ela ocorre após o MPF (Ministério Público Federal) ser acionado pelo Supremo, devido um advogado ter pedido à Corte uma investigação sobre a relação entre Wassef e a concessionária.

De acordo com a ação, Wassef foi contratado pela concessionária para prestar consultoria mesmo sem ter experiência na área de aviação.

Ainda segundo a ação, a contratação poderia configurar, ainda, um possível tráfico de influência, diante da relação de proximidade do advogado com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e sua família.

Com a abertura da análise preliminar, a PGR vai avaliar se há elementos que justifiquem um eventual pedido de abertura de inquérito ao STF.

Wassef foi procurado para comentar o caso e não retornou o pedido de reportagem. A concessionária Aeroportos Brasil Viracopos disse que "não foi notificada oficialmente sobre o assunto e, por isso, não irá se manifestar".

Mais do ACidade ON