Aguarde...

cotidiano

Doria diz que região de Campinas pode avançar para fase verde

Nova classificação de fases do Plano São Paulo de flexibilização deve ser anunciada na próxima semana

| ACidadeON Campinas

Declaração foi feita pelo governador durante inauguração de obra em Hortolândia (Foto: Luciano Claudino/Código19)

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou na manhã de hoje (29) que a região de Campinas pode avançar para a fase verde do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena de combate ao coronavírus já na próxima semana. O anúncio do governador foi feito durante uma coletiva de imprensa em Hortolândia, onde houve a inauguração de um acesso à Rodovia Francisco Aguirre Proença (SP-101), a Campinas-Monte Mor.  

Segundo Doria, a próxima avaliação de fases no Estado será feita na semana que vem, dia 9 de outubro. Existe a possibilidade e a expectativa já que os números da doença na região apontam para que o DRS (Departamento Regional de Saúde) de Campinas possa avançar de fase. Campinas está na Fase Amarela desde o dia 7 de agosto. Até agora, nenhuma região, nem mesmo da Capital, que entrou na fase amarela no mês de julho, avançou à Fase Verde. 

"Nesse momento o Plano concede a faixa verde para o Estado indistintamente, inclusive na Região Metropolitana de Campinas. Ainda temos mais alguns dias para que esta avaliação seja feita pelo Comitê de Contingência do Coronavírus para verificar se esta região [de Campinas] e outras regiões poderão, ou manter-se na faixa amarela, ou, eventualmente, seguir para a faixa verde. Tudo está correndo bem até aqui.", declarou o governador.

VEJA A FALA DO GOVERNADOR 


O plano de flexibilização da quarentena classifica as regiões por índices apresentados pela Saúde, visando uma retomada gradual das atividades econômicas. Antes, a mudança de fase era feita a cada 15 dias, mas após todas as regiões chegarem a fase amarela, a classificação passou a ser mensal.  

De acordo com os dados da Secretaria Estadual de Saúde, em relação aos dados da doença o DRS de Campinas aponta uma queda em novos casos, com a variação semanal em -23,8%. Já o número de óbitos tem variação de -16,4% na semana, e de internação, -10,5%.  

O balanço divulgado ontem (28) pelo Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) indica ainda a ocupação em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em 44,4%, e em enfermaria de 34,2% no departamento regional. 

Entre os critérios para o avanço de fase, são consideradas a diminuição nos casos, internações e mortes em comparação de uma semana com a outra. 

No entanto, o DRS precisa manter por 14 dias as taxas de internação abaixo de 40 por 100 mil habitantes e a de mortes em até cinco por 100 mil habitantes. Até ontem (28), o índice de internações em UTI por 100 mil habitantes era de 20,2 na região. O índice de mortes foi solicitado pela secretaria do Estado, mas ainda não foi divulgado. 

EXPECTATIVA  

Em coletiva de imprensa, o prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB) já havia sinalizado a possibilidade de avanço de fase no começo de outubro. Em transmissão nas redes sociais, já no último dia 18 Jonas citava a possibilidade de seguir para a fase verde. 

"Poderíamos ter avanço na fase verde hoje, mas com os novos critérios provavelmente isso vai acontecer em meados de outubro" afirmou.  

No entanto, na contramão da flexibilização, ontem (28) o prefeito declarou que por causa de aglomerações registradas, a Prefeitura pode fechar os bares na cidade

REGRAS  

Na fase verde, a ocupação máxima permitida no comércio, shoppings passa a ser limitada em 60% da capacidade do local, sem restrição de horário.  

Atualmente, os comércios funcionam com horário limitado em oito horas diárias e 40% da capacidade de público. A medida vale também para atividades de serviços, salões de beleza e academias. 

A ocupação de 60% e a retirada da limitação de horário vale também para restaurantes e bares. No entanto os locais seguem com restrição para o consumo até às 22h. 

Já os eventos, convenções e atividades culturais ficam limitadas a 60% do público do local depois da região ficar pelo menos 28 dias consecutivos na Fase Verde. Após esse prazo, será autorizada ainda a venda de ingressos em bilheterias físicas e filas com espaços demarcados.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON