Aguarde...

cotidiano

MP pede demissão de Ney Carrasco por perseguição política

O órgão pediu seu afastamento por conta de perseguição política contra uma servidora pública que atuava na Secretaria de Cultura

| ACidadeON Campinas

Secretário de Cultura Ney Carrasco. (Foto: Divulgação/Câmara de Campinas) 

O MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) ajuizou uma ação civil por improbidade administrativa contra o secretário de Cultura de Campinas, Ney Carrasco. O órgão pede seu afastamento por conta de perseguição política contra uma servidora pública que atuava na Pasta comandada por Carrasco.

Segundo a denúncia, Ney transferiu uma servidora pública com 17 anos de carreira da sede da Secretaria de Cultura para o Espaço Cultural Maria Monteira, localizado no bairro Vila Padre Anchieta.

"Não foi explicitado o motivo para tanto, o que indica a ausência de um dos elementos formadores do ato administrativo", diz parte da denúncia.

Além disso, o MP aponta que a servidora é mãe de um vereador e que a transferência foi feita um dia após o parlamentar apresentar um pedido de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Câmara contra o prefeito Jonas Donizette (PSB).

Segundo o MP, a servidora, inclusive, gravou a conversa com Carrasco após ser transferida. Ele mesmo afirmou que a mudança não lhe agradava "deixando transparecer que a decisão de remoção não emanou de sua própria vontade".

Além do pedido de exoneração, o promotor Angelo Carvalhaes quer a cassação dos direitos políticos por um período entre três e cinco anos e o pagamento de multa de 100 vezes o valor do salário - cerca de R$ 2,3 milhões.

OUTRO LADO

Procurada, a Prefeitura de Campinas afirmou que vai "apresentar manifestação defendendo a legalidade dos atos do secretário".

Mais do ACidade ON