Aguarde...

cotidiano

Moradores reclamam de má qualidade em obras de pavimentação

Com guias tortas e acima da calçada, moradores relatam que obras deixaram a rua estreita

| ACidadeON Campinas

Moradores reclamam de má qualidade em obras de pavimentação (Foto: Reprodução de vídeo)
Moradores da Rua José Bispo Rodrigues, na Vila Francisca, em Campinas, estão insatisfeitos com a obra de pavimentação que ocorre no local. Eles reclamam que os trabalhos, iniciados na semana passada, deixaram a rua muito estreita, o que contribuiu para que o tráfego de veículos no local ficasse ainda mais difícil. 

Um vídeo feito por uma das moradoras, e enviado ao ACidade ON Campinas, mostra o momento em que um caminhão de lixo passa pela rua e, com a falta de espaço, precisa subir na guia para completar o trajeto. 

"Estão asfaltando a rua da minha casa e ela era mais extensa. Agora eles estão colocando a guia além da calçada que já existia e com isso a rua ficou mais estreita, dificultando a passagem do caminhão do lixo. Se dois carros quiserem passar na rua ao mesmo tempo não conseguem", relatou a moradora Lúcia Rosa Souza. 

Além disso, o nível das guias também tem preocupado os moradores daquela região, já que elas estão acima das calçadas. Com isso, eles temem que água da chuva invada as residências e provoque alagamentos. 

"Acontece que estão asfaltando a rua do nosso bairro, começaram a passar as guias, e além da rua ter ficado bem estreita, as guias estão bem tortas e altas em relação a nossas calçadas. Acredito que a rua poderia sim ficar mais larga e menos caída de um lado, evitando que futuramente a água não invada as casas", acrescentou outro morador.   


LUTA ANTIGA 

A luta para que o local enfim fosse asfaltado é antiga. Foram 32 anos apelando ao Executivo e Legislativo para que o bairro pudesse ser notado. Mas, desde a última semana, o sonho tem se tornado um verdadeiro pesadelo para esses moradores. 

"Desde sempre nos foram prometidos documentação do terreno e asfalto, sempre em época de eleições. Mas dessa vez tudo aconteceu muito rápido, vieram sem nos avisar/consultar e começaram as obras", disse um morador que preferiu não se identificar. 

Eles ainda temem que, aos pedirem por adequações, as obras sejam paralisadas. "Acontece que alguns moradores questionaram os profissionais que estavam acompanhando as instalações e um deles disse que por ser gratuito deveríamos aceitar como está". 

PREFEITURA 

A Prefeitura foi questionada sobre a qualidade da obra e informou, por meio de nota, que bairro é uma antiga ocupação e os lotes foram regularizados pela Secretaria Habitação, o que tornou possível executar a pavimentação, demanda dos moradores do local. 

A nota ainda esclarece que o projeto de pavimentação foi elaborado pela secretaria de Habitação e segue padrões técnicos de engenharia determinados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A obra está sendo executada pela equipe da Secretaria de Serviços Públicos e é acompanhada por engenheiro responsável. Nesse caso, a obra leva em conta as características já existentes no local, que antes era irregular. O bairro está recebendo drenagem, asfalto e guias. A calçada, perto da guia, deve ser concluída pelo proprietário de cada residência. A obra deve ser concluída em cerca de três meses. 

Por fim, a nota da Prefeitura ainda informou que como lá é uma antiga ocupação, a lei de regularização fundiária permite a construção de ruas fora do padrão normal, por isso as ruas do bairro são mais estreitas. Para fazer o alargamento seria necessário derrubar as casas no trajeto o que não vai ocorrer.

Mais do ACidade ON