Aguarde...

cotidiano

Defesa Civil libera residência onde aconteceu ataque de abelhas

Abelhas estavam em uma caixa de som velha; dois idosos e uma criança sofreram ataques e precisaram ser socorridos

| ACidadeON Campinas

Ataque de abelhas aconteceu em uma casa no bairro Jardim Santa Rosa. (Foto: Reprodução de vídeo/ EPTV)

A Defesa Civil informou na manhã de hoje (14) que liberou a residência onde dois idosos, uma criança e um adolescente foram atacados por abelhas em Nova Odessa. O caso aconteceu na noite de ontem (13), no bairro Jardim Santa Rosa. Pela quantidade dos insetos, a casa precisou ser interditada. A liberação aconteceu no final da noite.

Por causa das picadas, uma das vítimas - uma mulher de 60 anos - foi levada em estado grave pelo helicóptero Águia, da Polícia Militar, ao HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Segundo o órgão, ela permanece em observação pela equipe médica.

As outras duas vítimas - um homem de 63 anos, que levou mais de 200 picadas, e um menino de 7 anos foram levadas ao Hospital e Maternidade Municipal Dr. Acílio Carreon Garcia, e receberam alta na manhã desta quarta-feira (14). O adolescente de 14 anos sofreu apenas algumas picadas, e não precisou de atendimento.

De acordo com a Defesa Civil, o enxame estava alojado em uma caixa de som velha, localizada em uma área externa, nos fundos da casa.

"Conversando com a família, apuramos que o senhor estava capinando o quintal quando foi atacado. Em período de produção de mel, as abelhas ficam mais agressivas, sensíveis a movimentações e podem atacar quem estiver próximo. Acreditamos que o barulho e o forte calor tenham provocado o ataque", afirmou o coordenador da Defesa Civil, Vanderlei Wilians Vanag.  

As abelhas, da espécie europa africanizada, foram removidas do imóvel pelo órgão municipal e soltas numa área de mata do município distante do perímetro urbano.  

ORIENTAÇÕES  

Caso uma pessoa descubra uma colmeia ou enxame em casa, a recomendação é para que não mexa com as abelhas, não se aproxime, evite fazer barulho no local e acione imediatamente o Setor de Zoonoses (3466-3972) ou a Defesa Civil (19 99822-9230).

Mais do ACidade ON