Aguarde...

cotidiano

Campanha contra a pólio é prorrogada até 13 de novembro

Cobertura de vacinação é de 42,5% contra a pólio oral; meta é vacinar 95% das 58.803 crianças de 1 a 4 anos

| ACidadeON Campinas

Vacinação contra poliomielite foi prorrogada até dia 13 de novembro (Foto: Denny Cesare/Código19) 

Foi prorrogada até o dia 13 de novembro a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e multivacinação foi prorrogada em Campinas. As doses estarão disponíveis nos 66 centros de saúde da cidade.

Isso porquê desde o início da campanha até está quinta-feira (29), foram aplicadas 24.963 doses de vacina contra poliomielite, o que corresponde a uma cobertura de 42,5% da vacina contra a pólio oral. A meta é vacinar 95% das 58.803 crianças de 1 a 4 anos.

Em relação à multivacinação, foram vacinadas 12.146 crianças e adolescentes. Pretende-se atingir a meta de cada vacina recomendada para esta faixa etária. Entre as vacinas estão tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), tríplice não viral e pentavalente.

Os endereços e horários das salas de vacina podem ser consultados no site da Prefeitura (www.campinas.sp.gov.br).

Especialmente nesta sexta-feira, dia 30 de outubro, sábado, dia 31, e segunda-feira, 2 de novembro, as unidades estarão fechadas por conta do Dia do Servidor (30) e do feriado de Finados (2).

A campanha contra a pólio e a multivacinação pretende reduzir o risco de reintrodução de doenças, além de facilitar o acesso às vacinas, atualizar a situação vacinal, aumentar as coberturas vacinais e diminuir a incidência das doenças imunopreveníveis.

QUEM DEVE SE VACINAR


Podem se vacinar contra a pólio crianças de 0 a 4 anos. A Campanha atual é direcionada para crianças de 1 a 4 anos, que recebem a vacina oral (gotinha). Crianças menores de um ano recebem a dose injetável.

A multivacinação é voltada para a atualização das carteiras vacinais de crianças e adolescentes menores de 15 anos.

É importante levar a carteira de vacinação.

Para evitar aglomerações, é permitido apenas um acompanhante por criança e adolescente a ser vacinado. As salas de vacina foram organizadas com protocolos de higienização e para manter o distanciamento social. Pessoas com suspeita ou caso confirmado de Covid-19 ou ainda que foram expostas a casos suspeitos ou confirmados não devem comparecer às unidades de saúde.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON