Publicidade

cotidiano

Com 10,3% de umidade, Campinas entra em estado de emergência

Calor forte e falta de chuva deixou clima seco extremo na cidade; veja outros índices de umidade relativa do ar da RMC

| ACidadeON Campinas -

Sem chuva, Campinas atinge baixa umidade (Foto: Karen Fontes/Código19)

Campinas entrou em estado de emergência na tarde deste domingo (8) devido a baixa umidade relativa do ar. Segundo a Defesa Civil do município, a cidade atingiu 10,3% da umidade relativa. Na região, outras cidades estão em estado de alerta e atenção (veja abaixo).

De acordo com o órgão, o dia também foi de altas temperaturas, com os termômetros marcando 36°C às 14h27. Em outubro, a cidade já havia passado por uma forte onda de calor, chegando a registrar o recorde histórico de 40,4°C no dia 7.

Sobre o estado de emergência, ele é decretado quando os índices de umidade relativa do ar estão inferiores a 12%.

NA REGIÃO

Na RMC (Região Metropolitana de Campinas), as cidades de Artur Nogueira (18,5%), Jaguariúna (19,3%), Hortolândia (17,5%) e Valinhos (18,2%) estão em está de alerta. Isso ocorre quando a umidade está entre 12 e 20%.

Já as cidades de Sumaré (20,3%) e Paulínia (20,5%) estão em estado de atenção, quando os índices de umidade relativa do ar estão entre 20% e 30%.

PREVISÃO

De acordo com o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp, a previsão é de possibilidade de chuva a partir de segunda-feira (9). Segundo o Centro, há fortes indicativos de chuvas persistentes, já a partir da tarde de amanhã, e que devem ser recorrentes ao longo de toda a semana.

Mais notícias


Publicidade