Aguarde...

cotidiano

Abstenção chega a 30,8% e bate recorde em Campinas

Até então, a maior porcentagem havia sido em 2016, com 22,62% de eleitores que não votaram

| ACidadeON Campinas

Abstenção chega a 30,8% e bate recorde em Campinas (Foto: Denny Cesare/Código19) 

As abstenções em Campinas bateram o recorde em uma eleição municipal em 2020. Do total de 843,4 mil eleitores, 260.149 não votaram em 2020 - um percentual de 30,84%. Até então, a maior porcentagem havia sido em 2016, com 22,62% - leia mais abaixo.   

LEIA MAIS 
Dário Saadi e Rafa Zimbaldi disputam 2º turno em Campinas
 
Problema no sistema atrasa divulgação do resultado das eleições

Com o fim da apuração, Dário Saadi (Republicanos) e Rafa Zimbaldi (PL) disputarão o segundo turno das eleições para a Prefeitura de Campinas. A nova votação será no dia 29 de novembro.

Neste domingo (15), os dois conquistaram as maiores fatias dos votos dos campineiros. Dário terminou com 121.932 mil votos (25,78% dos votos válidos) e Rafa, com 103.395 mil votos (21,86% do total).

Uma falha no sistema do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) atrasou a divulgação dos dados, deixando "represados" os votos já apurados. Estima-se que a Justiça tenha terminado de "ler" as urnas em Campinas por volta das 20h45, mas o resultado só foi divulgado às 23h45.

OUTROS ANOS

Em 2016, quando a eleição terminou no primeiro turno, 22,62% dos eleitores estavam ausentes - 185.979. Em 2012, na primeira etapa do pleito, o percentual de abstenção ficou em 19,52%.

Em 2008, a eleição também terminou no primeiro turno e 115.323 eleitores não votaram - 15,93%. Quatro anos antes, a abstenção no primeiro turno ficou em 16,7% - um total de 112.298 eleitores.

Em 2000, o percentual de abstenção foi de 14,96% - 93.453. Em 1996, primeiro dado compilado pelo TSE, a abstenção no primeiro turno foi de 13,6% - 76.729 eleitores não votaram.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON