Aguarde...

cotidiano

Internações por covid-19 sobem 18% e Estado adia avanços à fase verde

Representantes do centro de contingência do coronavírus informaram que novos avanços de regiões para a fase verde foram adiadas para o próximo dia 30.

| Folhapress

Coletiva ocorreu no começo da tarde desta segunda-feira. (Foto: Divulgação/Governo do Estado)
 

A média de internações de pacientes com covid-19 no estado de São Paulo registrou aumento de 18% na última semana. Em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (16), representantes do centro de contingência do coronavírus informaram ainda que novos avanços de regiões para a fase verde foram adiadas para o próximo dia 30.  

"A atualização do Plano SP, em virtude da pane no sistema de dados do Ministério da Saúde, será feita no dia 30 de novembro. Esta pane afetou a normalização das informações em todo Brasil e aqui em São Paulo em especial. Por esta razão estamos adiando a atualização do Plano SP. É uma medida de cautela e que demonstra a nossa responsabilidade em não alterar a classificação das regiões do Estado sem ter todos os indicadores disponíveis", afirmou o governador João Doria.

Segundo dados do Censo Covid, compilados pelo governo de SP, foram registradas em média 1.009 internações em hospitais públicos, privados e filantrópicos do Estado na última semana. No período anterior, essa média foi de 859 hospitalizações em razão da covid-19. Em Campinas, o número de casos confirmados da doença passou dos 40 mil (leia mais aqui).  

Segundo o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, por precaução e responsabilidade o governo resolveu adiar a atualização do Plano São Paulo, prevista para esta segunda-feira, em 15 dias.  
 
90% NA FASE VERDE 

O secretário explicou que os números atuais permitem passar 90% das regiões do estado para a fase verde do plano, mas, como o sistema que compila os dados de Covid-19 do Ministério da Saúde só estará normalizado hoje, o comitê prefere aguardar mais duas semanas para avaliar com mais precisão essas informações.  

Na semana passada, o estado de São Paulo ficou cinco dias sem divulgar boletins com números de casos e óbitos por novo coronavírus em razão de problemas no sistema do ministério.  

Gorinchteyn ainda afirmou que se houver aumento de casos e óbitos "seguramente medidas mais austeras e restritivas serão adotadas" a fim de garantir vidas.  

Além do secretário, o governador João Doria (PSDB) e os demais membros do comitê reforçaram que a população não deixe de lado o uso da máscara e as medidas de distanciamento social, além de evitar aglomerações.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON