Aguarde...

cotidiano

Cesta de natal encarece e tem itens reduzidos ou cortados na região

Em alguns casos, produtos tiveram a quantidade reduzida ou foram cortados; procura de empresas também diminuiu neste ano

| ACidadeON Campinas

Cesta de Natal ficaram mais caras em 2020 e com menos itens (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)

Com a chegada do fim do ano, a expectativa de muitos funcionários da região de Campinas é com a tradicional cesta de Natal. No entanto, devido a crise do coronavírus e, também, econômica, muitas empresas então produzindo a cesta com menos itens para que a compra fique mais viável.

Entre os itens garantidos estão o panetone e a cidra. Mas o restante deve ser diminuído. Em uma empresa de Sumaré, que atende o país todo, são onze tipos de cestas. Todas sofreram alguma modificação, para que o aumento no custo de produção não fosse repassado totalmente aos clientes.

"O valor da caixa de papelão subiu basicamente 35%. Até o ano passado, a gente fechava com uma empresa de caixa de papelão, e esse ano ninguém tinha para entregar. A alternativa desse ano foi fechar com três fornecedores e repassamos 10% (do valor) para o cliente", disse a dona da empresa, Bruna Scolari.

Uma das cestas mais procuradas é a de 47 itens, que teve cinco produtos cortados neste ano. Entre eles, o panetone foi reduzido de dois para apenas um na cesta, ficando somente o sabor tradicional. O de chocolate não foi incluído.

Outra mudança está no peso dos produtos. O pacote de lentilha, que tinha 0,5 quilo, agora está com 150 gramas, por exemplo. Já na cesta de Natal mais simples, o panetone vai no saquinho de plástico e não tem uva passa. No lugar vão as frutas cristalizadas separadamente.

Além dessas mudanças, a procura pela compra de cestas de Natal também caiu. No ano passado, foram entregues 700 mil cestas. Neste ano serão 650 mil.

OUTRA EMPRESA

Em Paulínia, uma outra empresa também teve reajuste nos preços e na montagem das cestas. Houve aumento de 10% no valor e redução na quantidade de quase todos os itens.

"Para não ter que repassar todos os valores, a gente precisou fazer alterações. Uma cesta que que ia um panetone de 500 gramas, remanejamos para uma marca equivalente de 400 gramas. Alguns itens foram diminuídos de dois para um, como os amendoins. E ainda assim repassamos 10% o valor do aumento", disse o contador da empresa Flávio Maurício Ranpinelli Donati. 

(Com informações da EPTV Campinas)


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON