Publicidade

cotidiano

Cirurgia inédita devolve audição de paciente que não ouvia há 30 anos

Cirurgia realizada no Vera Cruz Hospital devolveu a audição de uma mulher que não ouvia há cerca de 30 anos

| ACidadeON Campinas -


Paciente começou a perder a audição aos dez anos por conta de uma otite (Foto: Vera Cruz Hospital/Divulgação)

Uma cirurgia inédita realizada em Campinas devolveu a audição de uma mulher de 40 anos que sofria de perda auditiva severa desde quando era criança. O procedimento foi realizado há cerca de um mês pelo hospital Vera Cruz e, na última terça-feira (24), a paciente voltou a ouvir durante os testes realizados pela instituição.

A coordenadora de gestão de qualidade, Ana Paula Castro Lyra Macedo, não ouvia dos dois ouvidos desde os 10 anos, quando começou a perder a audição por conta do agravamento de uma otite (infecção no ouvido) que resultou em um tumor.

"Agora posso voltar a ter uma vida social e a tocar violão. Nem acredito que vou voltar a ouvir os pássaros quando acordar. Parece um sonho", afirmou emocionada.

PRÓTESE

A prótese de Ana Paula foi ativada pela fonoaudióloga Elaine Soares. "Hoje, graças aos avanços da ciência, tanto na medicina quanto nas tecnologias, é muito raro uma perda que não possa ser reabilitada. Aparelhos como esse são nossos principais aliados", afirmou a especialista.

"A ativação funciona como uma audiometria e a da Ana Paula foi realizada com 100% de sucesso. É impossível não se emocionar ao ver um paciente completamente satisfeito, ouvindo novamente". O aparelho possui controle remoto, que inclui, ainda, programa de controle de ruído.   


De acordo com o cirurgião otorrinolaringologista Henrique Gobbo, a prótese instalada atrás das orelhas de Ana Paula faz com que o som atravesse direto para dentro da cóclea. "Ou seja, não passa pelo tímpano, martelo, bigorna e estribo. Vai direto do osso, atrás da orelha, para dentro da cóclea e para o nervo. Então, se a pessoa tem alguma doença no meio do caminho, isso não influi, e a gente consegue reabilitar 100% da audição", explicou o médico.

"São próteses modernas, que trazem maior conforto ao paciente, incluindo o conforto estético, pois são praticamente invisíveis. Além disso, ainda conseguimos dar conectividade a essas próteses. Além de corrigir a surdez, ainda podem ser conectadas ao celular para o paciente ouvir música, por exemplo", completou.

Mais notícias


Publicidade