Aguarde...

cotidiano

Covid: Campinas prevê vacinar 210 mil moradores até 28 de março

Primeira fase do plano de imunização contra o coronavírus está prevista para ocorrer entre 25 de janeiro a 28 de março em idosos e profissionais da saúde

| ACidadeON Campinas

Campinas prevê vacinar 210 mil moradores até 28 de março (Foto: Fernanda Sunega/prefeitura)
O prefeito de Campinas Dário Saadi (Republicanos) disse, em entrevista nesta quarta-feira (6), que a cidade pretende vacinar cerca de 210 mil moradores durante a 1ª fase do plano de imunização contra a covid-19. A primeira etapa deve ocorrer entre 25 de janeiro a 28 de março. 

Destes 210 mil moradores previstos pelo prefeito, cerca de 150 mil são pessoas a partir de 60 anos de idade e aproximadamente 60 mil são profissionais da área da saúde.  

De acordo com Saadi, a cidade já possui todo o material necessário para a aplicação da vacina, e que o próximo passo será definir os pontos de vacinação. 

"Já temos todos os insumos, como seringas, agulhas e disponibilidade de refrigeradores para armazenamento das doses de vacina. Agora, vamos planejar todas as ações necessárias para definir quais serão os pontos de vacinação, que sejam locais amplos, com fácil acesso e segurança. Devemos ter estes detalhes nos próximos dias", disse o prefeito à EPTV Campinas. 

Lembrando que ainda não há vacina com autorização para ser usada no Brasil. No entanto, o Instituto Butantan deve enviar pedido de registro e liberação para uso emergencial da CoronaVac nesta quinta-feira (7). 

PRIMEIRA ETAPA 

Nesta manhã, Saadi participou do 1º seminário virtual de Gestão pública para prefeitos eleitos e reeleitos do Estado de São Paulo, onde foi confirmado, pelo governador João Dória, o plano da primeira fase da vacinação contra a covid-19, em todas as cidades do Estado de São Paulo.  

A previsão é iniciar em 25 de janeiro e seguir até 28 de março, incluindo as duas doses da vacina. O público-alvo são pessoas a partir de 60 anos de idade, profissionais de saúde, quilombolas e indígenas 

O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, explicou que são considerados como profissionais da saúde, além dos médicos e enfermeiros, todos que atuam dentro de unidades hospitalares e de saúde. "Vamos disponibilizar 18 milhões de doses da vacina para esta primeira fase no Estado", disse o secretário estadual de Saúde.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON