Aguarde...

cotidiano

Doria diz querer vacinação imediata após aprovação da Anvisa

Anvisa deve decidir no domingo (17) se libera a aplicação da Coronavac, do Instituto Butantan, e também da vacina de Oxford/AstraZeneca

| ACidadeON Campinas

Coranavac foi desenvolvida pelo Instituto Butantan e Sinovac (Foto: Reuters/Folhapress) 

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quarta-feira (13) esperar que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorize o uso emergencial da vacina Coronavac, no próximo domingo (17), por uma questão humanitária. Ele afirmou que o imunizante deve ser disponibilizado imediatamente após a aprovação.

A afirmação foi feita durante entrevista coletiva, no Palácio dos Bandeirantes, para tratar sobre medidas de combate ao coronavírus.

No domingo, haverá uma reunião para avaliação das vacinas na Anvisa, onde deverá ser decidido se haverá liberação dos imunizantes em caráter emergencial.

"A vacina do Butantan atende plenamente. E atendendo plenamente ela deve ser colocada imediatamente após a aprovação da Anvisa para a vacinação dos brasileiros", disse ao se referir à eficácia geral da imunizante anunciada nesta terça-feira (12), de 50,83%

"Aproveito para dizer aqui para desejar, esperar que a Anvisa cumpra o seu dever científico, mas cumpra também seu dever humanitário no próximo domingo. E libere as duas vacinas, a vacina da Astrazeneca (Oxford) e a vacina do Butantan", disse.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON