Publicidade

cotidiano

Mesmo com alta nos casos, Campinas continua na fase amarela

Região apresentou ocupação de leitos de UTI no limite e grande variação de alta nos casos, mas ainda dentro do limite definido pelo Estado

| ACidadeON Campinas -

Apesar no aumento de casos e internações, região continua na fase amarela (Foto: Denny Cesare/Código19)

Apesar do aumento de casos registrados nas últimas semanas, a região de Campinas se mantém na fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena de combate ao coronavírus. O anúncio foi adiantado para os órgãos da imprensa e confirmado durante coletiva no começo da tarde de hoje.

O governo de São Paulo antecipou para esta sexta-feira (15) a reclassificação do plano, que antes estava prevista para ocorrer no dia 5 de fevereiro. Na mudança, a região de Marília regrediu para a fase vermelha, e sete regiões regrediram para a fase laranja, sendo elas a região de Piracicaba, Araçatuba, Bauru, Franca, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Taubaté.  

LEIA TAMBÉM 
Campinas terá cinco centros de vacinação; veja os locais 

O DRS (Departamento Regional de Saúde) de Presidente Prudente Registro e Sorocaba permaneceram na fase laranja, e os demais na fase amarela- incluindo a região de Campinas. 

A última atualização do Plano SP foi feita na última sexta (8), e também manteve o DRS (Departamento Regional de Saúde) de Campinas na fase amarela, regredindo as regiões de Sorocaba, Registro, Marília e Presidente Prudente para a fase laranja, mais restritiva. Nesta última atualização, o governo ainda mudou as regras para o avanço e regresso de fase, e os critérios de liberação (leia mais aqui).  

ÍNDICES AINDA CONTROLADOS 

Apesar do aumento de casos registrados nas últimas semanas, os índices de casos e mortes já apontavam para que não aconteceria na região nem um avanço de fase, e nem uma regressão, sendo que as variações de casos, óbitos e número de leitos por 100 mil habitantes manteve a região em estabilidade.  

O índice mais preocupante e que deixava o DRS de Campinas no limite para a regressão era a ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para covid-19. Como regra, regiões com mais de 70% de ocupação regridem para a fase laranja. Ontem (14) a ocupação de leitos região estava em 69,6%. 

Além dele, a variação de casos, como a incidência de novos casos, óbitos e internações também apresentou grande alta. A variação semanal de novos casos está em 56,9% na região, de óbitos em 42% e de internações em 23,2%.  

Segundo os critérios anunciados pelo governo, para estar na fase laranja a região precisaria ter nos últimos 14 dias:  

- Acima de 360 novos casos por 100 mil habitantes: atualmente a região tem 322,4 novos casos
- Acima de 60 novas internações por 100 mil habitantes: atualmente a região tem 37,5 novas internações
- Acima de 8 óbitos por 100 mil habitantes: o índice atualmente é de 5,3
- Leitos UTI covid-19 por 100 mil habitantes entre 3 e 5: a região tem 15
- Ocupação de leitos UTI Covid entre 70% e 80%: a taxa atual é de 69,6%  

Na fase amarela, continua valendo as regras já em vigor, com permissão do funcionamento de todos os setores no limite de 10h por dia - exceto para comércio, que tem liberação de 12h, e capacidade de 40% do público.  

VEJA COMO FICOU O MAPA:

Nova reclassificação de fases do Estado (Foto: Divulgação)


Publicidade