Aguarde...

cotidiano

Cidades da região anunciam restrições mais severas que as do Estado

Campinas, Valinhos e Hortolândia anunciaram restrições de funcionamento de comércio e circulação de pessoas antes das 23h; confira

| ACidadeON Campinas

 

Medidas visam coibir aglomerações de pessoas (Foto: Denny Cesare/Código 19)

Após o governador João Dória (PSDB) anunciar restrições de circulação de pessoas entre as 23h e 5h em todo o Estado, algumas cidades da região de Campinas anunciaram medidas ainda mais severas, a fim de conter o aumento de casos da covid-19. 

Em Campinas, por exemplo, já existe uma fase vermelha noturna, entre 21h e 5h, instituída desde terça-feira (24) pela Prefeitura. A medida, que também vale aos finais de semana, é válida até o dia 1º de março.  

Durante o dia, vale a fase amarela, que funciona das 5h01 até 20h59. Nela, os estabelecimentos têm autorização para funcionar por até 12h diárias, exceto restaurantes e bares, que devem funcionar até 10 horas por dia. (leia mais aqui)
 
Em Valinhos, também diferente do Estado, a Prefeitura anunciou a restrição de funcionamento de setores e serviços e circulação de pessoas das 20h até 5h, todos os dias, incluindo aos finais de semana. 

Até esta quarta-feira (26), os leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) na Santa Casa estavam 100% ocupados, e o Hospital Galileo tinha apenas um leito disponível. 

EM HORTOLÂNDIA 

Já a Prefeitura de Hortolândia anunciou medidas mais severas no horário entre 21h e 5h, que restringirá a circulação de pessoas e o funcionamento de todas as atividades do município. Nesse período, apenas farmácias e hospitais ficarão abertos. 

No período das 5h às 21h vale as regras da fase amarela. Segundo a Prefeitura, a decisão foi tomada em função do agravamento do número de contaminados na cidade, bem como o iminente esgotamento das vagas em leitos para atendimento a pacientes de covid-19. 

Até quarta-feira (24), a Unidade Respiratória do Nova Hortolândia estava com 100% dos leitos com pacientes de covid-19 ocupados. 

"Os demais leitos de UTI e enfermaria para atendimento de outras enfermidades no Hospital Municipal Mário Covas e nas unidades de pronto atendimento estão no limite da capacidade para receber novos pacientes", informou a Prefeitura. 

Ainda segundo a Prefeitura, a situação pandêmica na cidade é extremante alarmante, visto que o número de mortes registrada entre janeiro e fevereiro de 2021 é de 62, enquanto em todo o ano de 2020 foram totalizados 181 óbitos. 

MEDIDAS DO ESTADO 

Ontem (24), o governo do Estado de São Paulo anunciou a restrição de circulação de pessoas entre 23h e 5h em todas as cidades paulistas. Na prática, haverá uma fiscalização maior para coibir eventos, festas e impedir aglomerações, mas não deve ocorrer penalização de pessoas físicas. 

Inclusive, serviços essenciais como supermercados, transporte público e postos de combustível, por exemplo, poderão funcionar. A medida passa a vigorar nessa sexta-feira, dia 26. (saiba mais aqui)


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON