Publicidade

cotidiano

Falhas deixam escolas de Campinas sem cesta básica em 2021

Um problema no cadastramento de pais deixou centenas de crianças sem cesta básica neste ano

| ACidadeON Campinas -

As cestas são entregues devido ao período de pandemia com as aulas presenciais paradas. (Foto: Código19) 

Um problema no cadastramento de pais de alunos da rede municipal de Educação de Campinas deixou centenas de crianças cesta básica neste ano. Pelo menos três unidades de ensino ainda não receberam os mantimentos em 2021. A Secretaria de Educação informou que a entrega será normalizada em abril, mas não haverá entrega retroativa ao período que as famílias ficaram sem o benefício.

Nas CEIs Gessy Gabriel Martins de Camargo e Dr. Perseu Leite de Barros, ambas localizada na região Central de Campinas, os pais chegaram a fazer o castrado em janeiro, mas nunca receberam os mantimentos.

"Quando perguntei em fevereiro me disseram que tinha chego uma remessa de cestas, porém só para algumas famílias. Para outras ficou faltando", afirmou uma mãe que não quis se identificar.

A CEI (Centro de Educação Infantil) Lídia Bencardini, localizada no bairro Jardim Capivari, recebeu a última em dezembro e até hoje não foi mais entregue.

Segundo pais, que não quiseram se identificar, a última foi recebida em dezembro. Desde então eles procuram a unidade, que sempre responde não ter recebido os alimentos.

OUTRO LADO

Procurada, a Secretaria de Educação informou que a entrega ocorrerá normalmente a partir da segunda quinzena de abril. Houve um problema que já foi solucionado.

A pasta informou que em 2021 distribuiu 28,8 mil cestas básicas e 33 mil kits de hortifrutigranjeiros. Em janeiro, os gêneros alimentícios não foram distribuídos, por conta do recesso escolar.

PANDEMIA

A cesta começou a ser entregue em maio do ano passado para alunos das escolas da rede municipal em situação de extrema pobreza (com renda per capita menor que R$ 89,00) e pobreza (renda per capita entre R$ 89,00 e R$ 178,00).

O objetivo é repor às crianças as refeições que eram servidas nas escolas paralisadas devido à pandemia provocada pela covid-19.

De abril a novembro do ano passado foram distribuídas 171 mil cestas básicas. De maio a novembro, 244 mil kits de hortifrutigranjeiros. Foram atendidas 41 mil famílias.

Mais notícias


Publicidade