Aguarde...

cotidiano

Autor de feminicídio em Paulínia esperou 4 horas para levar mulher ao hospital

Segundo a família da vítima, agressões eram frequentes

| ACidadeON Campinas

Casal estava junto há dois anos (Foto: Redes Sociais)

A investigação da Polícia Civil apontou que o homem que agrediu e matou uma mulher de 28 anos em Paulínia na madrugada do último domingo (2), demorou pelo menos quatro horas para levar a vítima ao hospital. Roberta dos Santos Alves deu entrada no Hospital Municipal com vida, mas não aguentou aos ferimentos. 

O autor do crime, Jhoney Henrique Torres Teixeira, de 22 anos, era casado com a vítima há mais de um ano. Durante o depoimento, ele mudou a versão pelo menos três vezes. 

Segundo a Polícia Civil, o agressor disse primeiro que Roberta teria tentado suicídio. Depois, confessou que discutiu com a esposa, dando socos, e horas depois buscou o atendimento médico. 

A investigação, no entanto, apontou que a briga começou por volta das 20h de sábado e Jhoney deixou Roberta no hospital no início da madrugada de domingo, por volta da 1h. Segundo a equipe médica, Roberta chegou com lesões internas na região da barriga, causadas por espancamento. 

AGRESSÕES FREQUENTES 

Quem registrou o boletim de ocorrência na delegacia foi a irmã de Roberta, que desconfiou da versão do cunhado. 

"Ele sempre agredia ela, mas ela não falava para a gente da família, só para os outros de fora", afirmou Alícia Mattos, irmã da vítima. "Eu quero Justiça. A Justiça maior é a Justiça de Deus. E ele vai ter que pagar", acrescentou. 

De acordo com a Polícia Civil, Jhoney teria cometido o crime depois de uma briga por ciúmes de contatos telefônicos no celular dela. 

O caso é investigado como homicídio, com a qualificação de feminicídio, na Delegacia de Paulínia.  Jhoney foi preso em flagrante e encaminhado para a cadeia anexa ao 2º Distrito Policial de Campinas. Ele e será transferido para uma unidade prisional em Hortolândia. 

O sepultamento da jovem acontece nesta segunda-feira (3) no Cemitério Parque das Palmeiras, em Paulínia.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON